sicnot

Perfil

País

Chuvas intensas provocam inundações em Abrantes e Mação

As fortes chuvadas das últimas horas têm provocado diversas inundações nos concelhos de Abrantes e Mação, entre outros, com estradas alagadas, garagens e caves entupidas, além de cortes de estrada em alguns locais.

Abrantes foi um dos concelhos afetados.

Abrantes foi um dos concelhos afetados.

Google Maps

"Temos dezenas de ocorrências devido a inundações, essencialmente nos concelhos de Abrantes e Mação, no norte do distrito de Santarém, com estradas alagadas e caves e garagens inundadas, devido à dificuldade de escoamento das águas pluviais", disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

"Há registo de alguns bens danificados, nomeadamente em estabelecimentos comerciais, em automóveis e em casas particulares", disse a mesma fonte, tendo acrescentado que os bombeiros tiveram de socorrer algumas pessoas que ficaram "presas nas viaturas, cercadas por água".

"Em Alferrarede e no Cabrito, no concelho de Abrantes, tivemos de socorrer pessoas que estavam com dificuldades de sair das suas viaturas", disse.

Segundo a fonte do CDOS, "as condições meteorológicas vão conhecer um agravamento até cerca das 21:00", pela que, afirmou, "a prioridade é auxiliar e defender bens e pessoas, até que pare de chover e a água se dissipe".

As primeiras chamadas para pedir ajuda "coincidiram com o início das fortes chuvadas, cerca das 15:30", disse a mesma fonte, tendo reiterado pouco mais haver a fazer: "estamos a auxiliar no mais urgente e não há muito mais a fazer até que as condições meteorológicas melhorem", afirmou.

Lusa

  •  Portugal tem 54 zonas com alto risco de cheias

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) apresentou hoje um conjunto de cartografia que identificou 54 zonas críticas de inundações em Portugal e que servirá de base à elaboração de planos de gestão de riscos até ao final deste ano.A APA identificou 22 zonas críticas de alto risco de cheias no continente, distribuídas pelas principais bacias hidrográficas, e ainda cinco zonas nos Açores e 27 na Madeira.

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.