sicnot

Perfil

País

Morreu o paraquedista que embateu em muro durante aterragem em Portimão

Um paraquedista que participava no concurso internacional de saltos no aeródromo da Penina, em Portimão, no Algarve, e que no domingo embateu num muro ao falhar a aterragem, morreu no hospital, disse hoje à Lusa fonte hospitalar.

Arquivo

Arquivo

© Mohammad Ismail / Reuters

Segundo fonte do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar do Algarve, o homem deu entrada no hospital de Portimão no domingo à tarde, "com ferimentos graves, acabando por falecer na unidade hospitalar" ainda no domingo.

Por seu turno, fonte dos bombeiros afirmou que o homem, de 34 anos e natural da Índia, estava a chegar ao solo quando terá embatido com violência num muro, alegadamente empurrado por uma rajada de vento, "tendo sofrido ferimentos graves e entrado em paragem cardiorrespiratória".

Segundo a fonte, o homem foi assistido no local por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência (INEM), que "conseguiu reanimá-lo e estabilizá-lo" até à chegada ao hospital.

No festival internacional de paraquedismo Autumn Boogie 2015, a decorrer até domingo, no aeródromo da Penina, na freguesia de Alvor (Portimão), participam cerca de 300 praticantes da modalidade de vários países.

A Skydive Algarve, empresa organizadora do evento, recusou-se a comentar o sucedido, alegando que o caso está a ser investigado pelas autoridades.

Em pouco mais de 18 meses, o acidente de domingo passado é o terceiro registado naquele aeródromo municipal com vítimas mortais.

Em março e outubro de 2014, dois outros paraquedistas, um homem de 40 anos de nacionalidade alemã e uma mulher portuguesa de 32, morreram em consequência de quedas devido a alegados problemas com os paraquedas.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.