sicnot

Perfil

País

Morreu o paraquedista que embateu em muro durante aterragem em Portimão

Um paraquedista que participava no concurso internacional de saltos no aeródromo da Penina, em Portimão, no Algarve, e que no domingo embateu num muro ao falhar a aterragem, morreu no hospital, disse hoje à Lusa fonte hospitalar.

Arquivo

Arquivo

© Mohammad Ismail / Reuters

Segundo fonte do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar do Algarve, o homem deu entrada no hospital de Portimão no domingo à tarde, "com ferimentos graves, acabando por falecer na unidade hospitalar" ainda no domingo.

Por seu turno, fonte dos bombeiros afirmou que o homem, de 34 anos e natural da Índia, estava a chegar ao solo quando terá embatido com violência num muro, alegadamente empurrado por uma rajada de vento, "tendo sofrido ferimentos graves e entrado em paragem cardiorrespiratória".

Segundo a fonte, o homem foi assistido no local por uma equipa do Instituto Nacional de Emergência (INEM), que "conseguiu reanimá-lo e estabilizá-lo" até à chegada ao hospital.

No festival internacional de paraquedismo Autumn Boogie 2015, a decorrer até domingo, no aeródromo da Penina, na freguesia de Alvor (Portimão), participam cerca de 300 praticantes da modalidade de vários países.

A Skydive Algarve, empresa organizadora do evento, recusou-se a comentar o sucedido, alegando que o caso está a ser investigado pelas autoridades.

Em pouco mais de 18 meses, o acidente de domingo passado é o terceiro registado naquele aeródromo municipal com vítimas mortais.

Em março e outubro de 2014, dois outros paraquedistas, um homem de 40 anos de nacionalidade alemã e uma mulher portuguesa de 32, morreram em consequência de quedas devido a alegados problemas com os paraquedas.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.