sicnot

Perfil

País

Peregrinação internacional de outubro ao santuário começa hoje

A peregrinação internacional de outubro ao Santuário de Fátima começa hoje, aguardando-se a presença de milhares de fiéis naquela que é a última grande celebração do ano ao maior templo mariano do país.

PAULO CUNHA

As cerimónias, que têm como tema "Vigiai e Orai", são presididas pelo prefeito emérito da Congregação para os Bispos e também presidente emérito da Pontifícia Comissão para a América Latina, o cardeal italiano Giovanni Battista Re.

Esta é a quinta vez que o cardeal vai estar em Fátima, destacando-se a presença no santuário por ocasião das duas últimas visitas do papa João Paulo II, em 1991 e em 2000.

Dados do santuário indicam que até ao final da manhã de domingo inscreveram-se para a peregrinação 115 grupos de 27 países, sendo de Itália o maior número de grupos, 22 no total.

A peregrinação de segunda e terça-feira, 98 anos após os acontecimentos na Cova da Iria, tem início às 18:30, na Capelinha das Aparições, com o acolhimento pelo bispo de Leiria-Fátima, António Marto, e saudação pelo presidente das celebrações.

À noite, depois da recitação do terço, decorre a procissão das velas, a que se segue a missa.

A peregrinação é retomada na terça-feira, com o terço, às 09:00, na Capelinha, e uma hora depois realiza-se a principal celebração, a missa que inclui bênção dos doentes e procissão do adeus.

Para estas cerimónias, a GNR reforçou o patrulhamento nas principais vias de acesso e na cidade de Fátima.

Lusa

  • Obras no Miradouro de São de Pedro de Alcântara não foram a concurso
    2:50

    País

    As obras no Miradouro de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, arrancaram esta segunda-feira. A intervenção foi adjudicada à construtora Teixeira Duarte sem concurso público. A autarquia justifica esta decisão com o caráter urgente da obra, argumento que não consta do relatório do Laboratório Nacional de Engenheria Civil, a que a SIC teve acesso.

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.