sicnot

Perfil

País

Dois polícias e um inspetor de automóveis detidos por corrupção e abuso de poder

Dois polícias e um inspetor de um centro de inspeção automóvel foram detidos por suspeitas de corrupção, abuso de poder e falsificação, anunciou esta terça-feira o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da Polícia de Segurança Pública (PSP).

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Em comunicado, o Cometlis explica que as detenções ocorreram hoje de manhã, na sequência de uma investigação que já durava há cerca de um ano, a qual culminou com o cumprimento de sete mandados de busca domiciliária, três mandados de busca em centros de inspeção automóvel/oficina e três mandados de detenção.

Fonte policial disse à agência Lusa que os polícias são suspeitos de funcionarem como "intermediários na angariação" de clientes e no contacto com o terceiro detido, que trabalhava num centro de inspeção automóvel, em Lisboa, a troco de dinheiro.

O inspetor, por seu lado, "facilitava nas inspeções", também a troco de quantias monetárias "pagas por fora" pelos condutores das viaturas inspecionadas.

"A operação policial [denominada "Operação Rodas"] culminou com a detenção de três suspeitos, dois deles agentes da PSP e um inspetor de centro de inspeção automóvel", refere a nota.

Um dos polícias detidos está colocado na Direção Nacional da PSP, encontrando-se de baixa médica "há já algum tempo", enquanto o outro agente prestava serviço numa divisão policial do Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis).

Segundo a policial, além dos três detidos, foram, no decorrer do dia de hoje, constituídos mais "dois arguidos", acrescentando haver a possibilidade de virem a ser constituídos "dezenas de outros arguidos" no decurso da investigação.

Um dos dois centros de inspeção automóvel alvo de buscas localiza-se em Lisboa, enquanto o outro centro de inspeções e uma oficina situam-se nos arredores da capital portuguesa.

Os detidos serão presentes na quarta-feira ao Tribunal da comarca de Lisboa, no Campus da justiça, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventuais medidas de coação.

A investigação esteve a cargo da Divisão de Investigação Criminal, do Cometlis.

Lusa

  • Encontrados destroços do avião que caiu no Irão

    Mundo

    As autoridades iranianas encontraram destroços do avião que caiu no domingo no sudeste do país, matando as 66 pessoas que seguiam a bordo, revelou um porta-voz da Guarda Revolucionária, o exército de elite do regime.

  • 2,6 milhões de bebés morrem antes de completar um mês

    Mundo

    Os recém-nascidos no Paquistão, República Centro-Africana e Afeganistão são os que têm menor probabilidade de sobreviver, de acordo com um relatório da Unicef que revela que todos os anos 2,6 milhões de crianças morrem antes de completar um mês. Sobretudo nos países mais pobres do mundo, o número de mortes de recém-nascidos a nível global mantém-se assustadoramente elevado.

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC