sicnot

Perfil

País

Portugueses passam a pagar 300 euros para obter nacionalidade espanhola

Os portugueses residentes em Espanha que queiram obter nacionalidade espanhola têm a partir de hoje de pagar pelo menos 300 euros em taxas, mas continuam a ter regras mais fáceis do que os restantes cidadãos europeus.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Sergio Perez / Reuters

A obtenção de nacionalidade era até aqui um processo gratuito e o pagamento das taxas resulta da entrada em vigor da reforma do Registo Civil espanhol, que modificou em julho os trâmites necessários para obter a nacionalidade espanhola por residência em Espanha.

Como regra geral, qualquer estrangeiro que resida em Espanha pode solicitar a nacionalidade espanhola depois de dez anos de residência legal no território (com exceções), mas a partir de hoje deverá pagar uma taxa inicial de 100 euros para iniciar o processo, 85 euros para realizar um exame de conhecimentos constitucionais e sócio-culturais de Espanha e um exame de língua espanhola no Instituto Cervantes, que custa cerca de 120 euros.

No entanto, há várias exceções a estas regras e os portugueses beneficiam de algumas delas. Os estrangeiros que nasceram em países de língua oficial espanhola estão isentos do exame de idioma. Já as pessoas procedentes de países da América Latina, Andorra ou antigas colónias espanholas podem solicitar a nacionalidade ao fim de dois anos e não dez.

É nesta exceção que os portugueses também estão incluídos, bastando-lhes dois anos de residência legal em território espanhol para obter a nacionalidade. Por outro lado, os portugueses beneficiam de uma outra condição especial: ao contrário de outros países, não têm de abdicar da nacionalidade portuguesa quando lhes concedem a espanhola.

Ainda assim, têm de passar num exame de línguas (dois graus de dificuldade acima do nível básico) e no exame de conhecimentos de Espanha, um teste de 25 perguntas de resposta múltipla no qual se tem de acertar em 15 resposta, com um limite temporal de 45 minutos.

Os 85 euros deste teste (que inclui perguntas como "Quem é o chefe de Estado em Espanha?") são para apenas uma tentativa. Caso "chumbem" têm de pagar outra vez para tentar novamente.

A lei também contempla um período de residência mínimo de um ano para os filhos ou netos de espanhóis com outras nacionalidades ou estrangeiros que tenham nascido em Espanha. Os refugiados têm um período mínimo de cinco anos.

Também em Portugal existem regras semelhantes: prova de residência de pelo menos seis anos, demonstração de conhecimento suficiente da língua portuguesa e, à semelhança de Espanha, demonstração de que o requerente não constitui um risco para a segurança nacional ou que foi condenado a penas de prisão no seu país de origem (mais um custo de pelo menos 30 euros).

Lusa

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívida como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Presidente da Macedónia convocou reunião de emergência

    Mundo

    O Presidente da Macedónia, Gjorge Ivanov, convocou esta sexta-feira uma reunião de emergência com líderes políticos, após manifestantes, maioritariamente apoiantes da maioria conservadora, invadirem o Parlamento e atacarem deputados da oposição, fazendo 77 feridos.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.