sicnot

Perfil

País

Portas defende que o Presidente deve indigitar Passos como primeiro-ministro

Portas defende que o Presidente deve indigitar Passos como primeiro-ministro

O PS fez saber, ao final da tarde desta sexta-feira, que já respondeu por carta às propostas da coligação. Antes de receber a carta do Partido Socialista, Paulo Portas defendeu que está em curso uma operação para sequestrar os votos da coligação e insistiu que o Presidente da República deve indigitar Passos Coelho para formar governo.

  • O óbvio, menos óbvio, disparates e imperfeições

    António José Teixeira

    Pois é. Passos Coelho tem razão. O PS perdeu as eleições e passou esta semana em tamanha ronda de contactos que até parece que foi ele que as ganhou. É óbvio que o Presidente da República se deixou ultrapassar. Menos óbvio é o convencimento do PSD e do CDS de que a sua manutenção no poder é inquestionável. Menos óbvia é também a capacidade de iniciativa de António Costa. E ainda menos óbvia é a disponibilidade do PCP para viabilizar um governo PS sem por condições. É talvez por esta soma de situações menos óbvias que se têm dito tantos disparates.

  • Situação política em Portugal não é para discutir em Bruxelas, diz Passos Coelho
    1:34

    Novo Governo

    Terminou o Conselho Europeu em Bruxelas - em que a crise migratória na Europa esteve em discussão. Na declaração final após a reunião dos líderes europeus, Pedro Passos Coelho pouco ou nada disse sobre o momento que se vive em Portugal. Diz apenas que essa é matéria para ser discutida em Lisboa e não em Bruxelas. Ainda assim, o primeiro-ministro falou sobre os prazos de entrega do Orçamento do Estado e disse que não há motivo para preocupação, pelo facto de Portugal não ter um orçamento para apresentar, na reunião do Eurogrupo, marcada para 23 de novembro.

  • PSD diz que só novo governo pode cumprir obrigação com Bruxelas
    0:31

    Economia

    O PSD considera que só o novo governo tem condições para entregar o esboço do Orçamento do Estado à Comissão Europeia. Numa declaração após a reunião da comissão permanente do partido, José Matos Correia reforça o que já tinha sido dito por Passos Coelho, de que não faz sentido um governo em fim de funções apresentar o documento na Europa.

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.

  • Merkel tem duas semanas para negociar solução para crise migratória

    Mundo

    A chanceler alemã tem duas semanas para negociar com os parceiros europeus uma solução para a questão migratória e assim evitar uma crise política. O ultimato foi dado pelo CSU, o partido da Baviera que integra a coligação governamental. Ao contrário de Angela Merkel, defende uma política para os refugiados mais estrita.