sicnot

Perfil

País

Prova de avaliação dos professores contratados declarada inconstitucional, garante Fenprof

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou hoje ter recebido do Tribunal Constitucional a declaração de inconstitucionalidade da prova de avaliação dos professores contratados, agendada para 18 de dezembro.

Nos últimos três dias, milhares de professores responderam à pergunta "Concorda com a municipalização da Educação?" lançada pela Plataforma Sindical de Professores que colocou 2197 mesas de voto nas escolas, entre 2 e 4 de junho. (Arquivo)

Nos últimos três dias, milhares de professores responderam à pergunta "Concorda com a municipalização da Educação?" lançada pela Plataforma Sindical de Professores que colocou 2197 mesas de voto nas escolas, entre 2 e 4 de junho. (Arquivo)

Lusa

A estrutura sindical afirma que a declaração consta num acórdão do Tribunal Constitucional cujos termos divulgará esta tarde, em Coimbra.

A federação anunciou também, em comunicado, que serão reveladas na ocasião as consequências e medidas a tomar para que "nenhum professor possa ser prejudicado", num processo que os sindicatos afetos à FENPROF sempre consideraram ilegal.

O provedor de justiça já tinha emitido posição sobre esta prova, no sentido de alertar o Ministério da Educação e Ciência (MEC) para o impedimento ao emprego na administração pública que este exame constitui.

O MEC, por seu lado, defendeu a legitimidade da prova com a necessidade de recrutar os melhores professores para as escolas públicas.

A prova tem uma periodicidade anual e aplica-se aos professores com menos de cinco anos de serviço.

A Lusa contactou o MEC para saber se recebeu também o acórdão do TC e que posição tem sobre a matéria, mas ainda não obteve resposta.

Esta semana foi publicado em Diário da República o agendamento e custos da Prova de Avaliação de Conhecimentos e Capacidades dos Professores (PACC), cuja componente comum se realiza no dia 18 de dezembro.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Football Leaks

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Football Leaks

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
    Contas Poupança

    Contas Poupança

    4ª FEIRA JORNAL DA NOITE

    Chamar o médico a casa é um procedimento habitual para muitas famílias, mas chamar um enfermeiro a casa é menos comum. Uma portuguesa criou um sistema inovador no mundo em que pode chamar um enfermeiro a casa através da internet ou de uma aplicação para telemóvel com os mesmos preços em todo o país e sem mensalidades. Só paga o serviço que utilizar. O Contas Poupança foi conhecer os preços e comparar para ver se compensa.

  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.