sicnot

Perfil

País

Cavaco inicia terça-feira ronda de encontros com audição do PSD

O Presidente da República recebe na terça-feira, a partir das 15:00, delegações do PSD, PS, Bloco de Esquerda e CDS-PP, anunciou este sábado a Presidência.

Cavaco e Passos reuniram-se dois dias após as eleições legislativas.

Cavaco e Passos reuniram-se dois dias após as eleições legislativas.

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com a agenda do Presidente da República hoje divulgada, Aníbal Cavaco Silva começará por receber delegações do PSD, PS, Bloco de Esquerda e CDS-PP com um intervalo de uma hora entre cada encontro.

Na quarta-feira, receberá, a partir das 10:30, delegações do PCP, Partido Ecologista "Os Verdes" e do PAN - Pessoas-Animais-Natureza.

A Constituição da República prevê que o primeiro-ministro é "nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da República e tendo em conta os resultados eleitorais".

PSD, CDS-PP, PS, BE, PCP, PEV e PAN foram os partidos que obtiveram representação parlamentar nas eleições legislativas de 04 de outubro.

A coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) perdeu a maioria absoluta e obteve 107 mandatos (89 do PSD e 18 do CDS-PP). O PS elegeu 86 deputados, o BE 19, a CDU 17 (dois do PEV e 15 do PCP) e o PAN elegeu um deputado.

As audiências com os partidos iniciam-se um dia depois de o chefe de Estado se reunir com o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, a quem encarregou de desenvolver diligências para avaliar as possibilidades da constituição de uma "solução governativa que assegure a estabilidade política e a governabilidade do país".

Lusa

  • Situação política em Portugal não é para discutir em Bruxelas, diz Passos Coelho
    1:34

    Novo Governo

    Terminou o Conselho Europeu em Bruxelas - em que a crise migratória na Europa esteve em discussão. Na declaração final após a reunião dos líderes europeus, Pedro Passos Coelho pouco ou nada disse sobre o momento que se vive em Portugal. Diz apenas que essa é matéria para ser discutida em Lisboa e não em Bruxelas. Ainda assim, o primeiro-ministro falou sobre os prazos de entrega do Orçamento do Estado e disse que não há motivo para preocupação, pelo facto de Portugal não ter um orçamento para apresentar, na reunião do Eurogrupo, marcada para 23 de novembro.

  • Portas defende que o Presidente deve indigitar Passos como primeiro-ministro
    1:30

    País

    O PS fez saber, ao final da tarde desta sexta-feira, que já respondeu por carta às propostas da coligação. Antes de receber a carta do Partido Socialista, Paulo Portas defendeu que está em curso uma operação para sequestrar os votos da coligação e insistiu que o Presidente da República deve indigitar Passos Coelho para formar governo.

  • Foi Passos Coelho que pôs fim ao diálogo, diz António Costa
    1:40

    País

    António Costa diz que foi Pedro Passos Coelho quem pôs fim ao diálogo entre o PS e a coligação de direita. Em entrevista à TVI, o secretário-geral dos socialistas acusou o PSD e o CDS de esconderem a real situação financeira do país e de negarem informação ao PS.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.