sicnot

Perfil

País

Evolução de parasitas e de hospedeiro humano estudada pela primeira vez em Portugal

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC) estão a realizar os primeiros estudos em Portugal para conhecer a evolução dos parasitas e dos seus hospedeiros humanos e para melhor entender e lidar com algumas patologias atuais.

© Phil Noble / Reuters

O Departamento de Ciências da Vida (DCV) e do Centro de Investigação em Antropologia e Saúde (CIAS) da UC estão a realizar "os primeiros estudos paleoparasitológicos em Portugal", anunciou hoje aquela universidade.

A paleoparasitologia estuda os vestígios de parasitas em populações antigas para fornecer informação que, além de explicar "o surgimento e a evolução dos parasitas e dos seus hospedeiros humanos, pode ser útil para melhor entender e lidar com algumas patologias da atualidade", refere a UC, numa nota hoje divulgada.

Os investigadores têm estado a analisar sedimentos recolhidos em esqueletos humanos adultos (homens e mulheres com idades compreendidas entre os 20 e os 70 anos), desde o século VIII até ao século XX.

Os primeiros resultados conhecidos sugerem que a população portuguesa, particularmente da região de Lisboa, "tinha menos verminoses que outras populações da Europa", fenómeno cujos motivos são desconhecidos, mas que pode dever-se a uma "alimentação diferenciada ou mais saudável".

Através de amostras, retiradas da cavidade pélvica dos esqueletos, foram identificados e quantificados os parasitas intestinais existentes, tendo sido verificado que "o número de ovos presentes -- entre cinco e 50 por grama de sedimento de cada indivíduo -- é muito inferior ao de outros povos da Europa, em que alguns estudos indicam a presença de centenas ou milhares de ovos de parasitas por humano", afirma Luciana Sianto, investigadora principal do estudo.

Os parasitas identificados têm sido "essencialmente 'ascaris lumbricoides' e 'trichuris trichiura' (lombrigas), parasitas comuns que são transmitidos de humano para humano", acrescenta a investigadora do CIAS.

Estes e outros dados obtidos no âmbito do estudo, com coordenação local de Ana Luísa Santos, serão associados a resultados de alguns países da América, da Ásia, da África e de Europa.

Para consolidar informação sobre os parasitas, a equipa de investigadores envolvidos no projeto quer analisar o maior número possível de amostras e, pede, por isso, a colaboração da comunidade científica nacional da área (arqueologia e antropologia) para o fornecimento de material, cuja recolha exige alguns cuidados e para a qual elaborou um manual de procedimentos intitulado "Paleoparasitologia em Portugal - os caminhos dos parasitos", o estudo é cofinanciado pelo programa brasileiro Ciência sem Fronteiras (CNPq) e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT).

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28