sicnot

Perfil

País

Amnistia Internacional reúne-se com Rui Machete sobre "os presos de consciência" angolanos

A Amnistia Internacional vai ser recebida na quinta-feira pelo ministro Rui Machete sobre "os presos de consciência angolanos e a situação de direitos humanos em Angola", disse hoje à Lusa Teresa Pina, diretora da organização em Portugal.

JULIEN WARNAND

"Lisboa tem de encarar esta questão como uma questão de Direitos Humanos em Angola, além dos casos humanitários que surgiram depois destas 15 detenções, porque assumiu responsabilidades no início do ano quando se tornou membro da Comissão dos Direitos Humanos da Nações Unidas", disse à Lusa Teresa Pina que se reúne a partir das 11:00 de quinta-feira com o ministro dos Negócios Estrangeiros, no Palácio das Necessidades.

O pedido foi formulado pela Amnistia Internacional (AI) na sequência do caso dos 15 jovens detidos em Luanda em junho e acusados de tentativa de golpe de Estado.

Dos 15 presos, dois encontram-se em greve de fome: Luaty Beirão e Arnaldo Bingo.

A organização não-governamental já tinha partilhado este ano junto do MNE preocupações sobre os direitos de expressão e direitos humanos em Angola, relacionados com os casos do ativista e jornalista Rafael Marques e de Marcos Mavungo, que foi entretanto condenado a seis anos de cadeia pelo tribunal de Cabinda.

A Amnistia Internacional participa hoje na vigília pela libertação dos presos políticos angolanos que vai decorrer a partir das 18:30 no Rossio, em Lisboa.

Na vigília participam a plataforma LAPA -- Liberdade aos Ativistas Presos em Angola; a SOLIM, Solidariedade Imigrante; o S.O.S. Racismo e a associação cívica TIAC (Transparência e Integridade).

No Porto, a vigília realiza-se à mesma hora em frente ao consulado de Angola.

  • Luaty Beirão responsabiliza Presidente angolano por consequências de greve de fome
    4:02

    Mundo

    Luaty Beirão responsabiliza o Presidente de Angola pelas consequências da greve de fome que cumpre em Luanda há 28 dias. Luaty considera que os seus direitos constitucionais estão a ser desrespeitados. O ativista luso-angolano de 33 anos está detido desde 20 de junho, acusado, com outros 16 arguidos, de participação num atentado contra o Presidente. O período de detenção provisória terminou a 20 de setembro. No dia 21, Luaty Beirão iniciou a greve de fome.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.