sicnot

Perfil

País

Charlie Hebdo elogia "união da esquerda" em Portugal

O politólogo francês Jean-Yves Camus destaca hoje no seu habitual comentário no jornal satírico Charlie Hebdo a "união da esquerda" contra a austeridade em Portugal e encoraja a esquerda espanhola e francesa a seguirem o exemplo.

© Carlo Allegri / Reuters

"Em Portugal, a união da esquerda faz a força", lê-se no título do texto, que não tem um tom sarcástico.

"Contra as políticas de austeridade, os comunistas e a esquerda antiliberal parecem dispostos a fazer uma frente comum com o PS. Como na Grécia, com concessões ao realismo para salvar o essencial: bater a direita antissocial", escreve Camus.

Para o politólogo, o secretário-geral do PS, António Costa, fez "renascer a esperança na sua família política" ao propor um acordo à esquerda e os seus aliados "deram mostras de realismo, mostrando que a esquerda antiliberal pode ser mais do que um protesto e/ou uma utopia", quando aceitaram abandonar o princípio de uma saída do euro.

O politólogo, especialista em extrema-direita, congratula-se por outro lado com "o belo símbolo" de Portugal demonstrar que não tem de ser "esta família política a beneficiar com a recessão", como em França, e de o país mostrar "tolerância cultural" ao tratar como "um não-assunto" a origem goesa do "mestiço" António Costa.

"A esquerda espanhola deve refletir nas lições das eleições portuguesas se quer, a 20 de dezembro, pôr fim ao reino do muito direitista Partido Popular. A esquerda francesa também se podia interessar", aconselha.

Lusa