sicnot

Perfil

País

Proteção Civil encontra corpo de mulher que estava desaparecida na Madeira

O corpo da mulher que estava desaparecida desde a manhã de hoje na freguesia do Campanário, depois de ter sido arrastado pela água de dois poços de rega, foi encontrado ao final da tarde.

© Fabrizio Bensch / Reuters

O presidente do Serviço Regional da Proteção Civil da Madeira, Luis Néri, confirmou à agência Lusa que o corpo foi encontrado e que o óbito foi atestado pelo delegado de saúde.

Uma mulher com cerca de 70 anos foi dada desaparecida na manhã de hoje na freguesia do Campanário, concelho da Ribeira Brava, na zona oeste da ilha da Madeira, depois de ter sido arrastada pela água de dois poços de rega, cujas paredes rebentaram.

O presidente da câmara da localidade, Ricardo Nascimento, afirmou à Lusa que na origem da situação estará, alegadamente, o facto dos poços de rega "estarem cheios devido à forte precipitação que tem caído neste arquipélago", tendo a mulher, supostamente, sido surpreendida quando passava na zona, no sítio das Furnas e Amoreira.

No local estiveram os bombeiros, elementos da Câmara Municipal da Ribeira Brava e do Serviço Regional de Proteção Civil, com uma equipa de resgate de montanha e cães, tendo sido acionados, ao início da tarde, os meios da Marinha e da Força Aérea.

O responsável da Proteção Civil, Luis Néri, informou que as buscas na área circundante se revelaram infrutíferas e que o perímetro foi alargado a jusante, visto que a água foi parar a um ribeiro que desagua no mar, na zona do Calhau da Lapa, mas o corpo acabou por ser encontrado a alguns metros abaixo dos tanques que rebentaram

Segundo o comandante da Zona Marítima, o helicóptero Merlin EH101 da Força Aérea Portuguesa que participou nas buscas esteve duas horas na zona e já regressou ao Porto Santo pelas 15:30.

A área marítima foi batida pelo navio patrulha, uma embarcação e uma mota da autoridade marítima e uma outra do SANAS (Corpo Voluntário de Salvadores Náuticos), acrescentou.

Lusa

  • CGTP espera milhares na 1ª manifestação nacional do ano
    1:49

    País

    A CGTP-IN conta ter "dezenas de milhares de trabalhadores" de todo o país e setores de atividade na primeira manifestação nacional do ano, marcada para esta tarde, em Lisboa, em defesa da valorização do trabalho e dos trabalhadores.Estão previstas centenas de autocarros e quatro comboios especiais, um de Braga e três do Porto, para transportar os manifestantes para a capital.De Coimbra saíram 13 autocarros, com cerca de 700 trabalhadores, de setores diferentes para exigir ao governo reposição de direitos perdidos.

  • A semana em revista

    Mundo

    Com a semana a chegar ao fim, a SIC Notícias apresenta-lhe, num único artigo, os destaques que marcaram a atualidade nos últimos dias. Um espaço onde pode ficar a saber, ou simplesmente recordar, os temas que marcaram a semana noticiosa.

    André de Jesus

  • Registadas mais de 500 queimadas em 12 horas

    País

    A Proteção Civil registou esta sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo, entre as 06:00 e as 18:00, 515 queimadas, mais cerca de uma centena das contabilizadas na quinta-feira, sendo que três terão dado origem a incêndios florestais.