sicnot

Perfil

País

IPMA registou rajada de vento com 169 km/hora no sábado em Portugal

A depressão que atingiu sábado Portugal continental provocou vento forte entre os 90 e os 140 quilómetros/hora, tendo a rajada máxima atingido os 169 quilómetros/hora, informou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

"Valores de rajadas superiores a 90 quilómetros/hora ocorreram em vários locais do litoral e nas terras altas, registando-se os valores mais elevados do vento médio e da rajada no litoral oeste a sul do cabo Mondego, em especial entre o Cabo Carvoeiro e o Cabo Raso", refere o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), num comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo o IPMA, no período entre as 08:00 e as 15:00, naquela zona do país, a intensidade do vento atingiu "valores excecionalmente elevados, entre 70 e 90 quilómetros/hora e rajadas de 140 quilómetros/hora.

"Valores mais elevados de vento médio e de rajada foram registados na estação do IPMA do Cabo da Roca, onde a rajada máxima atingiu o valor 169 km/h, às 11:30" de sábado, salienta o comunicado.

A depressão provocou também chuva, tendo Elvas e Proença-a-Nova, no sábado, e Coimbra, no domingo, registado valores de precipitação superior a 20mm (20 milímetros por metro quadrado).

"Os valores mais elevados da precipitação acumulada em 24 registaram-se nas Penhas Douradas, com 83 milímetros (mm), e no Fundão, com 64mm, (entre as 13 horas sábado e as 13 horas de domingo) e em Elvas, com 77 mm, entre as 11 horas de sábado e as 17 horas de domingo", acrescenta o IPMA.

O mau tempo que se fez sentir no sábado passado em território continental provocou quedas de árvores, inundações e dois feridos ligeiros.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57