sicnot

Perfil

País

Nenhum desalojado do incêndio na Ribeira do Porto aceitou alojamento

Nenhum dos moradores da Ribeira do Porto que ficaram desalojados na terça-feira após um incêndio num prédio de quatro andares aceitou ser realojado nos Centros de Alojamento Social do Porto, disse hoje fonte do Instituto da Segurança Social.

Lusa

Lusa

RICARDO CASTELO

Um incêndio deflagrou na terça-feira, pelas 11:53, num edifício de quatro andares da Rua Cimo do Muro, na Ribeira do Porto, na zona histórica da cidade do Porto, tendo feito dez desalojados.

Em declarações à Lusa, via correio eletrónico, o gabinete das relações públicas do Instituto da Segurança Social informou que "nenhuma das pessoas aceitou ser realojada nos Centros de Alojamento Social existentes no Porto", tendo a maior parte dos desalojados sido acolhidos na casa de familiares.

O Instituto da Segurança Social anunciou ainda que está a acompanhar a situação e aguarda "a receção do relatório da Proteção Civil relativa aos condições de habitabilidade do prédio para que possa, ao abrigo do protocolo existente com a Câmara Municipal do Porto, solicitar o alojamento camarário das pessoas afetadas pelo incêndio".

Contactado pela Lusa, o presidente da União das Freguesias de Cedofeita, Santo Ildefonso, Sé, Miragaia, São Nicolau e Vitória, António Fonseca, afirmou que pelo menos uma inquilina desalojada "recusou dormir no hotel social da Santa Casa da Misericórdia", tendo preferido dormir na sua viatura.

O presidente da União de Freguesias vai na próxima sexta-feira reunir-se com os cinco agregados familiares desalojados para conhecer de perto em que condições estão os moradores desalojados.

Em declarações à Lusa, o adjunto do presidente da Câmara do Porto, Nuno Santos, afirmou, por seu turno, que a Câmara do Porto, "por interesse público", vai substituir-se aos proprietários do prédio que ardeu esta semana na Ribeira do Porto, património mundial da UNESCO, arranjando as escadas que colapsaram para os moradores regressarem.

A Câmara do Porto vai arranjar "nos próximos dias ou semanas" a escada do prédio da Ribeira, que colapsou na sequência de um incêndio de terça-feira, declarou.

"As obras dentro das habitações é que vão ser da responsabilidade dos senhorios", acrescentou.

Com as escadas arranjadas, o acesso às habitações passa a ser possível e as pessoas podem regressar, explicou Nuno Santos, referindo que apesar do fumo do incêndio ter atingido todo o prédio, apenas o apartamento do primeiro andar é que foi "realmente afetado".

Fonte dos Sapadores de Bombeiros do Porto disse hoje à Lusa que as causas do incêndio no prédio da Ribeira continuam a ser investigadas pela Polícia Judiciária, mas adiantou que uma das hipóteses pode ter sido um curto-circuito no sistema elétrico.

Os bombeiros procederam ao longo de todo o dia de quarta-feira à limpeza da "carga térmica" que ainda estava no prédio, designadamente cobertores, móveis, tecidos, tendo enchido três camiões com material.

Uma das locatárias do prédio afirmou à Lusa, no dia do incêndio, que o fogo poderá ter tido origem na explosão do quadro elétrico do primeiro piso do imóvel.

O combate às chamas foi complicado por causa de os edifícios serem antigos e de difícil acesso e só pelas 14:33 é que entrou na fase de rescaldo.

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Casas de Luís Filipe Vieira e Pedro Guerra foram alvo de buscas
    2:39

    Desporto

    O caso dos emails levou esta quinta-feira a Polícia Judiciária a fazer buscas no Estádio da Luz e nas casas de Luís Filipe Vieira, o comentador Pedro Guerra e Paulo Gonçalves, o assessor jurídico do clube das águias. O advogado foi constituído arguido, mas só porque um advogado para ser alvo de buscas precisa de ser arguido.

  • Buscas no Benfica? "A Justiça está a funcionar"
    0:18

    Desporto

    Bruno de Carvalho reagiu esta quinta-feira às buscas efetuadas no Benfica. À saída de uma audiência no Ministério da Educação, o presidente do Sporting abordou o tema para dizer que é sinal de que a justiça está a funcionar.

  • Este foi provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O clube de amigos de António Costa

    Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC