sicnot

Perfil

País

Ativistas entregam hoje no MNE pedido de libertação de Luaty Beirão

Um grupo de ativistas desloca-se hoje ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Lisboa, para entregar um pedido de libertação de Luaty Beirão e de mais 14 ativistas angolanos.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

A iniciativa é dos promotores da petição "Pela intervenção do Governo português na libertação de Luaty Beirão". Ontem o ativista angolano recebeu a visita do embaixador de Portugal em Luanda, na clínica onde está internado.

João da Câmara diz que encontrou Luaty ainda lúcido e a discorrer com clareza e remeteu mais esclarecimentos para o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Numa carta que enviou ao MPLA, António Costa disse que está a acompanhar com preocupação o estado de saúde de Luaty. Mostrou-se ainda disponível para ajudar a resolver o caso, mas não especificou de que forma pode fazê-lo.


Luaty Beirão, que está em greve de fome há 33 dias, foi detido a 20 de junho, acusado de preparar uma rebelião e um atentado contra o Presidente.

  • Jovem que morreu numa estância de esqui em Espanha sofreu um aneurisma
    1:26
  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Três letras de Zeca Afonso

    Cultura

    No dia em que se assinalam 30 anos da morte de Zeca Afonso, Raquel Marinho, jornalista da SIC e divulgadora de poesia portuguesa contemporânea, escolhe três letras do cantor e autor para dizer, em forma de homenagem.

    Raquel Marinho

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira