sicnot

Perfil

País

Candidatura para apoio de 12 M€ ao ensino artístico abre terça-feira

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) anunciou hoje que a candidatura ao apoio financeiro extraordinário para o ensino artístico especializado, no valor de 12 milhões de euros, vai abrir na terça-feira.

Segundo o MEC, o aviso de abertura do concurso extraordinário no âmbito do financiamento do ensino artístico especializado foi publicado na página da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) e tem um montante global disponível de 12 milhões de euros ao longo de tês anos (quatro milhões por ano).

"O valor é destinado a um reforço de verbas nos casos em que se registou um decréscimo do financiamento médio em função da harmonização do valor pago por aluno a nível nacional", refere o MEC, em comunicado.

O Ministério da Educação e Ciência adianta que este novo procedimento será destinado às entidades proprietárias de estabelecimentos de ensino artístico especializado (EAE) em que se regista um decréscimo de financiamento atribuído.

Para o MEC, esta medida "permitirá garantir a estabilidade e a continuidade das condições do acesso dos alunos às ofertas curriculares do ensino artístico, após terem sido uniformizados os valores de referência e os critérios de financiamento, salvaguardando os princípios da transparência, da igualdade e da concorrência".

O Ministério explica que a fonte e o modelo de financiamento às escolas do ensino artístico e especializado foram alterados este ano letivo, tendo-se também realizado "um concurso público a nível nacional, de forma a garantir maior equidade e transparência, e estabelecido o financiamento em triénios, de forma a garantir uma maior estabilidade às escolas e alunos".

O MEC sublinha que, após a conclusão do processo de candidatura, verificou-se que os resultados apurados aquando da publicação das listas provisórias revelavam uma diminuição dos valores de financiamento e do número de alunos abrangidos em algumas Comunidades Intermunicipais que afetaram algumas escolas, com maior incidência na Área Metropolitana de Lisboa e no Algarve.

Nesse sentido, o MEC anunciou um novo procedimento de financiamento ao EAE para complementar o anterior e garantir "a possibilidade de ingresso nas ofertas de iniciação artística e a continuidade dos alunos que já integraram essas ofertas em anos anteriores e permitindo o apoio financeiro a um maior número de alunos".

Várias escolas do EAE do país têm denunciado quebras nas verbas a receber pelo Estado, tendo chegado a realizar-se ações de protestos contra os cortes de financiamento.

Lusa

  • Ensino artístico em protesto no dia internacional da música
    1:04

    País

    No dia internacional da música, pais, professores e alunos do ensino artístico especializado voltam aos protestos por causa do financiamento. Esta tarde há várias manifestações marcadas em Lagos, Évora ou Castelo Branco porque, apesar de as aulas já terem começado, não se sabe quando e de que forma será distribuída a verba deste ano.

  • Protesto contra cortes no ensino artístico
    2:01

    País

    Professores, pais e alunos juntaram-se esta manhã para protestar contra os cortes no ensino artistico. O ministério da educação garante que a verba de 55 milhões é semelhante ao ano passado, mas os directores das escolas falam em reduções que obrigam a retirar crianças das turmas e a despedir os professores.

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.