sicnot

Perfil

País

PSP detém 5 pessoas e apreende 72 armas e mais de 450 munições em operação nacional

A PSP anunciou hoje a detenção de cinco pessoas e a apreensão de 72 armas e mais de 450 munições durante uma operação de fiscalização a este setor, que decorreu em todo o país.

Em comunicado, a direção nacional da Polícia de Segurança Pública refere que quatro pessoas foram detidas por posse de arma proibida e uma por uso de porte de arma, sob efeito de álcool.

Durante a operação, denominada "ARMEX II", a PSP apreendeu também 72 armas, mais de 450 munições e 1.965 artigos pirotécnicos, além de ter detetado mais de 50 infrações ao Regime Jurídico das Armas e Suas Munições.

Para a operação, realizada na passada quinta-feira, durante 24 horas, foram mobilizados mais de 900 elementos da PSP, que tiveram como principais alvos pedreiras, armeiros, pirotecnias, estanqueiros, fábricas e outros locais de emprego de explosivos, adianta aquela força de segurança.

A PSP justificou a operação com a proximidade das épocas festivas e a necessidade de fiscalizar o setor das armas e munições.

O licenciamento, controlo e fiscalização do fabrico, armazenamento, comercialização, uso e transporte de armas, munições e substâncias explosivas e equiparadas é uma competência da PSP.

Lusa

  • Eliseu está com gripe e não treinou

    Taça das Confederações

    Eliseu não deverá ser opção para jogo de sábado da seleção nacional, na Taça das Confederações. O jogador está com gripe e não treinou esta manhã em S. Petersburgo. Sem Raphaël Guerreiro, lesionado, Portugal fica sem defesas esquerdos disponíveis.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Johnny Depp sugere assassínio de Trump
    0:31