sicnot

Perfil

País

PSP detém 5 pessoas e apreende 72 armas e mais de 450 munições em operação nacional

A PSP anunciou hoje a detenção de cinco pessoas e a apreensão de 72 armas e mais de 450 munições durante uma operação de fiscalização a este setor, que decorreu em todo o país.

Em comunicado, a direção nacional da Polícia de Segurança Pública refere que quatro pessoas foram detidas por posse de arma proibida e uma por uso de porte de arma, sob efeito de álcool.

Durante a operação, denominada "ARMEX II", a PSP apreendeu também 72 armas, mais de 450 munições e 1.965 artigos pirotécnicos, além de ter detetado mais de 50 infrações ao Regime Jurídico das Armas e Suas Munições.

Para a operação, realizada na passada quinta-feira, durante 24 horas, foram mobilizados mais de 900 elementos da PSP, que tiveram como principais alvos pedreiras, armeiros, pirotecnias, estanqueiros, fábricas e outros locais de emprego de explosivos, adianta aquela força de segurança.

A PSP justificou a operação com a proximidade das épocas festivas e a necessidade de fiscalizar o setor das armas e munições.

O licenciamento, controlo e fiscalização do fabrico, armazenamento, comercialização, uso e transporte de armas, munições e substâncias explosivas e equiparadas é uma competência da PSP.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.