sicnot

Perfil

País

OMS quer sensibilizar restauração para ajudar a reduzir consumo de sal

OMS quer sensibilizar restauração para ajudar a reduzir consumo de sal

Os portugueses consomem, em média, 11 gramas de sal diários, quando o ideal seria uma dose inferior a 5 gramas. A Organização Mundial de Saúde (OMS) pretende atingir esse objetivo até 2025, através da sensibilização, juntamente com estabelecimentos de restauração.

  • Há sal a mais à mesa dos portugueses

    País

    Quase todos os portugueses ingerem quantidades de sal superiores ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e, apesar de estarem mais informados sobre os seus malefícios, nos últimos cinco anos apenas um quarto mudou os seus hábitos alimentares.

  • Somos o que comemos

    Grande Reportagem SIC

    As doenças que mais matam em Portugal estão associadas, cada vez mais, a uma alimentação desequilibrada.A má alimentação mata mais do que o tabaco, o álcool ou o consumo de drogas. Sabe quanto açúcar e quanto sal põe, diariamente, no prato dos seus filhos?

  • Hipertensão é o maior problema de saúde pública
    3:22

    País

    A hipertensão é o maior problema de saúde pública que atinge quase metade da população. Um estudo divulgado hoje conclui também que os portugueses estão mais sensibilizados para a gravidade da doença e para os malefícios do consumo excessivo de sal.

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.