sicnot

Perfil

País

Peditório da Liga Contra o Cancro arranca hoje em todo o país

Cerca de 30 mil voluntários da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) iniciam hoje o peditório a favor da organização, que decorrerá em todo o país até segunda-feira.

A iniciativa tem como objetivo "alertar a população para a importância de contribuir para esta causa", refere a instituição em comunicado.

"Lançamos novamente o repto aos portugueses para que se juntem à LPCC e à luta contra o cancro", afirma o presidente da LPCC, Francisco Cavaleiro de Ferreira, lembrando que o peditório "é uma das ações de angariação mais importantes" para a liga.

As receitas do peditório permitem dar continuidade aos diversos projetos que a Liga tem vindo a desenvolver na luta contra o cancro.

"No entanto, mais do que uma recolha de fundos, queremos que este seja um exemplo nacional de entreajuda e de solidariedade para fazermos mais e ajudarmos mais", sublinha Francisco Cavaleiro de Ferreira, em comunicado.

Durante os quatro dias da iniciativa, os voluntários vão estar em locais distintos, como centros comerciais, igrejas, cemitérios, supermercados e principais ruas da cidade devidamente identificados com o colete da instituição e com o cofre.

Este ano, além da contribuição tradicional, os portugueses poderão fazer o seu donativo através de 'QRCode'(código de resposta rápida para identificação digital), de "forma simples e segura".

Esta ação decorre em todo o país, sob as orientações dos respetivos Núcleos Regionais da LPCC -- Norte, Centro, Sul, Açores e Madeira.

Com o intuito de alertar a população para a importância de contribuir para esta causa, a LPCC está a promover novamente uma campanha de sensibilização cujo mote é "Contra o Cancro Todos Contam".

A campanha, disponível em imprensa, 'mupis', online e TV, conta com a participação da cantora Mariza, do ator Paulo Pires, o ex-jogador Pauleta, a judoca Telma Monteiro e da atriz Ana Sofia Martins.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.