sicnot

Perfil

País

Desalojados em Albufeira devido às inundações

GALERIA DE FOTOS

Várias pessoas ficaram hoje desalojadas no concelho de Albufeira, no Algarve, devido às inundações provocadas pela chuva que fustigou a região. As autoridades desconhecem ainda o número exato de pessoas afetadas.

LUIS FORRA

LU\303\215S FORRA

LU\303\215S FORRA

LU\303\215S FORRA

LU\303\215S FORRA

"Neste momento [18:20] ainda não temos quantificado o número exato de pessoas desalojadas pelas inundações, e estamos a acompanhar os vários casos com os serviços sociais, para que as pessoas possam ser realojadas temporariamente", indicou a vereadora responsável pela proteção civil da Câmara de Albufeira, Ana Vidigal.

De acordo com a responsável, a quantidade de água que caiu no Algarve, inundou diversas habitações em vários pontos do concelho de Albufeira, um dos mais fustigados pela intempérie.

"Estamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance para ajudar as pessoas que foram afetadas", sublinhou.

Por seu turno, o segundo comandante distrital da Proteção Civil, Abel Gomes, disse que situação "ainda não está normalizada", mas que o nível das águas está a baixar, tanto pela ausência de chuva como pela preia-mar.

Abel Gomes indicou que a situação anormal adversa de pluviosidade registada durante a madrugada e manhã no Algarve, provocou várias inundações em habitações, lojas, caves, ruas e estradas em vários concelhos algarvios, com maior incidência nas cidades de Quarteira, no concelho de Loulé, e de Albufeira.

"A mais complexa foi a situação em Albufeira, onde houve a necessidade de resgatar algumas pessoas de estabelecimentos e habitações", frisou.

Segundo Abel Gomes, ao longo do dia de hoje registou-se "uma grande quantidade de pedidos de auxílio" um pouco por todo o Algarve, o que motivou o envolvimento de todas as corporações de bombeiros e agentes da proteção civil nas operações de socorro às populações.

Com Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.