sicnot

Perfil

País

Dívida do Estado às farmácias ronda os 100 milhões de euros

O Estado deve às farmácias quase 100 milhões de euros em comparticipações de medicamentos. A notícia é avançada pelo Diário de Notícias.Uma dívida acumulada desde junho em três das cinco Administrações Regionais de Saúde do país. O maior valor em falta, desde março de 2005, atingiu os 160 milhões de euros.

O Norte é a região que mais deve às farmácias. Quase 70 milhões de euros relativo a apenas dois meses (julho e agosto de 2015).

Segue-se a ARS do Centro com mais de 18 milhões em dívida mas só do mês de agosto. A ARS do Alentejo com quase 11 milhões de euros em falta, também relativo aos meses de julho e agosto.

Ao Diário de Notícias, o presidente da ARS garante que já foi paga uma parte desta dívida e até ao final do ano ficará tudo acertado.

Numa situação que decorre do défice orçamental entre os 15 e os 17 milhões de euros e que costumam ser regularizados por esta altura mas este ano, com a mudança do governo, foi mais condicionada.

Valores confirmados pela FINAN-FARMA, a entidade financeira que adianta às farmácias as comparticipações dos medicamentos comparticipados pelo Estado.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.