sicnot

Perfil

País

GNR regista 4 mortos e 9 feridos graves na "Operação Todos os Santos"

A GNR deteve 189 condutores durante a "Operação Todos os Santos", que decorreu entre sexta-feira e domingo e durante a qual ocorreram 575 acidentes, com quatro mortos e nove feridos graves, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a GNR revela que durante os três dias em que decorreu a operação, foram registados 575 acidentes, mais 12 do que no período homólogo de 2014, mas com menos quatro mortos, menos 13 feridos graves, enquanto foram contabilizados um total de 183 feridos leves, menos 11.

Durante a operação foram detidos 189 condutores, dos quais 130 por taxa de álcool de sangue (TAS) igual ou superior a 1,20 gramas/litros, 42 por falta de carta de condução e 17 por outros motivos não especificados.

Em relação às infrações detetadas, num total de 4.234 (menos 1.611), 1.694 estavam em excesso de velocidade, 316 conduziam com uma taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

Entre as infrações 199 foram por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança ou cadeira própria para criança, 159 por falta de inspeção periódica obrigatória e 157 por uso indevido do telemóvel durante a condução e ainda 92 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07