sicnot

Perfil

País

Greve de enfermeiros na Madeira com adesão de 85%, afirma sindicato

A greve de enfermeiros que hoje começou na Região Autónoma da Madeira está a registar uma adesão de cerca de 85%, segundo fonte sindical.

A greve foi convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira (SERAM) para hoje e terça-feira, reivindicando a harmonização salarial dos enfermeiros com contrato individual de trabalho.

De acordo com os dados do SERAM, "durante o turno da noite, a maior parte dos serviços de internamento no Hospital Dr. Nélio Mendonça e no dos Marmeleiros, teve uma adesão de 95%".

Nestes serviços "só foram assegurados as obrigações mínimas de acordo com as diretivas de greve necessárias aos utentes internados", disse o dirigente sindical Juan Carvalho, adiantando que, quando conjugados os valores do turno da noite com os do turno da manhã, a adesão se fixa nos 85%.

Falta ainda apurar alguns dados dos centros de saúde regionais, segundo a mesma fonte.

O sindicato considera "inadmissível que na sequência do acordo alcançado com o Ministério da Saúde no passado dia 29 de setembro, a Secretaria Regional da Saúde e o Serviço Regional de Saúde da Madeira teimem em manter a crónica situação de discriminação salarial entre enfermeiros".

Da parte do Serviço Regional de Saúde, contactado pela Lusa, não há qualquer comentário aos números veiculados pelo sindicato.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.