sicnot

Perfil

País

FENPROF apela para a forte participação dos docentes na concentração no dia 10

A Federação Nacional dos Professores apelou hoje para "uma forte participação" dos professores, educadores e investigadores, na concentração agendada para dia 10 pela CGTP, frente ao Parlamento, quando será apresentado o programa do Governo e moções de rejeição.

Lusa

"É importante estarmos lá todos", disse à agência Lusa o secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, depois de publicar o apelo na página de Internet da federação sindical.

A concentração está marcada para as 15:00 e prolongar-se-á até às votações do programa do governo e das moções de rejeição elaboradas pela oposição.

A estrutura sindical defende a demissão do governo, alegando que não conta com o apoio maioritário do parlamento, pois "perdeu 800.000 votos nas eleições e, em resultado, 25 deputados".

Os docentes rejeitam políticas desenvolvidas na anterior legislatura pela coligação PSD-CDS/PP, como a delegação de competências do Ministério da Educação nas autarquias, a eliminação de disciplinas no currículo dos alunos, os cortes salariais e de pensões.

O desemprego, a precariedade laboral a que estão sujeitos, a política de concursos e a falta de financiamento do ensino artísticos são outros motivos evocados no apelo à participação dos professores na concentração.

"A mudança de governo é condição absolutamente necessária para que também possam mudar políticas e, assim, resolver problemas concretos com os quais também os professores e, em geral, a Educação se têm debatido", lê-se no texto publicado esta tarde.

A CGTP anunciou na semana passada a realização de uma concentração junto à Assembleia da República, em Lisboa, para o dia em que serão votadas as moções de rejeição ao Governo já anunciadas.

O programa de Governo será discutido nos dias 09 e 10 de novembro, por decisão da conferência de líderes parlamentares.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.