sicnot

Perfil

País

Eletricidade restabelecida parcialmente na baixa de Albufeira

A energia elétrica foi hoje parcialmente restabelecida na baixa da cidade de Albufeira, no Algarve, a zona mais afetada pelas inundações de domingo, decorrendo as operações de limpeza envolvendo mais de 200 pessoas, informou fonte da autarquia.

LU\303\215S FORRA

Segundo o gabinete de relações públicas da Câmara de Albufeira, "a eletricidade tem sido restabelecida aos poucos, encontrando-se já a funcionar em parte da baixa da cidade", onde se concentra mais de uma centena de estabelecimentos comerciais.

Segundo a mesma fonte, nas operações de limpeza e remoção dos detritos arrastados pela água continuam envolvidas mais de 200 pessoas, entre funcionários da autarquia e voluntários.

Três dias depois das inundações que destruíram várias estradas, estabelecimentos comerciais, veículos e redes de esgotos, água e eletricidade, ainda existem locais inacessíveis, nomeadamente garagens com dezenas de veículos no seu interior.

Entretanto, a mesma fonte indicou que "face à situação dramática, foi criado um gabinete de emergência para apoiar e prestar informações ao público, bem como uma bolsa de voluntariado para ajudar na limpeza dos estabelecimentos e da via pública".

O gabinete de emergência encontra-se instalado no edifício dos Paços do Concelho de Albufeira, e todas as informações podem ser obtidas pessoalmente ou através dos telefones 808202274, 289570722 e 289570718.

Os voluntários que pretendam auxiliar nas operações, terão de deslocar-se pessoalmente ao gabinete de emergência munidos dos documentos de identificação, podendo obter mais informações através do telefone 968339214.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.