sicnot

Perfil

País

Assis adia encontro da Mealhada por coincidir com Comissão Nacional do PS

O eurodeputado socialista Francisco Assis decidiu hoje cancelar um almoço de militantes que se opõem a um Governo de "frente de esquerda", no sábado, na Mealhada, por coincidir com a realização da Comissão Nacional do PS.

As declarações de Portas não ficaram sem resposta, com Assis a acusar o presidente do CDS-PP, de "tentar fugir ao debate do presente e do futuro" e a defender que no próximo domingo "também" vai estar em causa a avaliação do atual Governo PSD/CDS-PP.

As declarações de Portas não ficaram sem resposta, com Assis a acusar o presidente do CDS-PP, de "tentar fugir ao debate do presente e do futuro" e a defender que no próximo domingo "também" vai estar em causa a avaliação do atual Governo PSD/CDS-PP.

NUNO VEIGA

"Logo que tive conhecimento da realização da Comissão Nacional do PS, no sábado [em Lisboa, pelas 15:30], decidi imediatamente cancelar o encontro", declarou à agência Lusa Francisco Assis.

Na sequência do último congresso nacional do PS, em novembro do ano passado, Francisco Assis abandonou todos os órgãos partidários.

Caso não haja uma abertura especial à participação nas duas reuniões de deputados e eurodeputados do PS, Francisco Assis deverá estar ausente tanto da Comissão Nacional de sábado, como da Comissão Política de domingo, onde serão discutidos os resultados das conversações entre socialistas, PCP e Bloco de Esquerda para a formação de um Governo alternativo de esquerda.

Francisco Assis disse que decidiu cancelar o encontro da Mealhada "em nome dos superiores interesses do PS e da discussão nos órgãos do partido".

"Obviamente que a Comissão Nacional do PS, até pelo tema em debate, teria de se sobrepor ao nosso encontro [da Mealhada]. Sempre disse que era desejável debater na Comissão Nacional do PS a atuação do partido após as últimas eleições legislativas", frisou.

Francisco Assis fez ainda questão de referir que alguns dos participantes no encontro da Mealhada são também membros da Comissão Nacional do PS, o que reforçou a sua decisão de cancelar o almoço da Bairrada.

Neste encontro, o ex-líder parlamentar do PS preparava-se para lançar uma corrente interno de militantes e simpatizantes socialistas que discordam de uma viragem à esquerda deste partido, principalmente, através da celebração de um acordo de Governo com o PCP e o Bloco de Esquerda.

Este setor do PS, pelo contrário, entende que os socialistas, na sequência dos resultados das últimas eleições legislativas, deveriam ser "oposição responsável" a um Governo PSD/CDS.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51