sicnot

Perfil

País

Estivadores juntam-se a manifestação na AR e convocam greve de 10 dias

O Sindicato dos Estivadores vai participar na manifestação em frente à Assembleia da República (AR) no dia da votação do programa de Governo e das moções de censura, e vai também convocar uma greve de 10 dias ainda este mês.

Armando Franca

Em comunicado hoje emitido, o Sindicado dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal afirma que vai definir "um calendário de luta", que se inicia na próxima terça-feira na manifestação junto ao parlamento, num momento em que trabalhadores, desempregados, movimentos sociais e sindicatos vão "fazer o enterro do pior Governo constitucional e celebrar a sua queda".

Na nota, o sindicato anuncia que, "em nome e em representação dos trabalhadores portuários" no Porto, em Lisboa em Setúbal e na Figueira da Foz, vai também realizar uma "greve à prestação de trabalho nestes portos".

A greve terá início às 08:00 do dia 14 de novembro e deverá prolongar-se até à mesma hora do dia 24, mas as incidências operacional e diária da greve variam de porto para porto.

O sindicado adianta que em causa está "o fim do contrato coletivo de trabalho, motivado pelas negociatas que estão a ser feitas no Porto de Lisboa, cuja venda foi em devido tempo denunciada".

A participação na manifestação da próxima semana e o anúncio de greve surgem depois de, em outubro, o Sindicato dos Estivadores ter denunciado a rutura da negociação do contrato coletivo de trabalho por parte dos patrões, altura em que prometeu anunciar ações de luta.

"Os patrões deixaram cair definitivamente a máscara, quando, a 15 de setembro de 2015, comunicaram oficialmente que o contrato coletivo de trabalho iria caducar ao fim de 60 dias", criticou o sindicato no mês passado.

Lusa

  • Santana Lopes confirma buscas na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
    1:26

    País

    Pedro Santana Lopes confirmou esta quarta-feira a realização de buscas por parte da polícia judiária à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. O provedor da Santa Casa disse aos jornalistas que o processo está relacionado com suspeitas em compras efetuadas pela Misericórdia, situação que há dois anos já tinha sido objeto de inquérito interno.

  • Oposição aproveita debate quinzenal para questões sobre a CGD
    2:35

    Caso CGD

    A oposição aproveitou o debate quinzenal para questionar o primeiro-ministro sobre a polémica em torno da Caixa Geral de Depósitos. O CDS exigiu provas de António Costa para afirmar que as contas do banco foram maquilhadas e o PSD perguntou ao primeiro-ministro se não estranha a demissão de António Domingues quando este apresentou a declaração de rendimentos.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.