sicnot

Perfil

País

Chuva vai dar tréguas no fim de semana

A chuva vai dar tréguas no próximo fim de semana e, "ao que tudo indica", no início da próxima semana, caso as previsões se mantenham, explicou a meteorologista Madalena Rodrigues, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

© Regis Duvignau / Reuters

De acordo com a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), vai registar-se uma "melhoria significativa" do estado do tempo no sábado, apenas com um aumento de nebulosidade no domingo, no norte e centro, "prevendo-se precipitação fraca no Minho, já no final do dia".

"Para o dia de hoje prevê-se céu geralmente muito nublado nas regiões do norte e centro e no sul, mas apenas com precipitação no norte e cento no litoral, diminuindo de frequência a meio da tarde. No sul poderá haver períodos de chuva fraca no Alentejo", explicou Madalena Rodrigues.

De acordo com a meteorologista, para sexta-feira está prevista ainda "alguma nebulosidade até meio da manhã e períodos de chuva fraca no norte e centro, e em especial no Minho e Douro litoral no meio da tarde".

Para o início da próxima semana, e a manterem-se os dados hoje disponíveis, Madalena Rodrigues avança que "não haverá precipitação".

"Durante a noite de sábado para domingo passa uma superfície frontal que vai dar a precipitação fraca no Minho [no domingo]. Se se mantiverem os dados de que dispomos hoje, não haverá precipitação no início da próxima semana", frisou.

No continente e para as regiões do norte e centro, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado, com períodos de chuva ou aguaceiros, em especial no litoral, diminuindo de intensidade e frequência a partir do meio da tarde.

O vento será fraco (inferior a 15 km/h), soprando moderado (15 a 35 km/h) do quadrante sul no litoral a norte do Cabo Raso e nas terras altas até meio da tarde.

Para a região sul, o IPMA prevê céu geralmente muito nublado, com possibilidade de ocorrência de períodos de chuva fraca no Alto Alentejo.

Quanto às temperaturas, em Lisboa e Porto estas vão oscilar entre 16 e 19 graus Celsius, em Braga entre 15 e 19, em Viana do Castelo entre 15 e 18, em Vila Real entre 11 e 17, em Bragança entre 11 e 15, em Viseu entre 11 e 16, em Coimbra entre 15 e 19, em Leiria entre 15 e 21, na Guarda entre 9 e 13, em Castelo Branco entre 14 e 18, em Santarém entre 13 e 19, em Évora e Beja entre 13 e 21, em Faro entre 16 e 21, no Funchal entre 20 e 24, em Angra do Heroísmo entre os 15 e 20 e Santa Cruz entre 12 e 19.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.