sicnot

Perfil

País

Governo aprova resolução sobre estragos das cheias em Albufeira

Governo aprova resolução sobre estragos das cheias em Albufeira

O Conselho de Ministros aprovou uma resolução sobre os estragos provocados pelas cheias em Albufeira. O ministro da Administração Interna, Calvão da Silva, revelou a origem das verbas que vão ser aplicadas.

O Governo decidiu hoje autorizar a imediata utilização dos fundos de emergência municipal, de socorro social e da conta de emergência para minimizar os prejuízos provocados pela intempérie que afetou o município de Albufeira no passado domingo.

O ministro da Administração Interna, Calvão da Silva, afirmou hoje que o Conselho de Ministros aprovou uma resolução "para se poder lançar mão dos recursos legais existentes que estão desde já disponíveis", referindo que "agora é necessário que o processo de quantificação dos danos seja uma realidade".

Na conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, Calvão da Silva reforçou que a decisão Governo permite "a imediata utilização do dinheiro destas três fontes" - fundo de emergência municipal, fundo de socorro social e conta de emergência.

Com Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.