sicnot

Perfil

País

Maior festival de balões de ar quente em Portugal começa domingo no Alto Alentejo

Os céus do Alto Alentejo vão ficar mais coloridos, a partir de domingo, com o arranque do maior festival de balões de ar quente realizado em Portugal, que envolve 35 equipas de vários países europeus.

15 de novembro de 2014: 18º Festival Internacional de Balões de Ar Quente em Alter do Chão, Portugal

15 de novembro de 2014: 18º Festival Internacional de Balões de Ar Quente em Alter do Chão, Portugal

NUNO VEIGA

Promovido pela empresa Publibalão e com a colaboração do Alentejo sem Fronteiras - Clube de Balonismo, a 19.ª edição do Festival Internacional de Balões de Ar Quente vai decorrer até ao dia 15 deste mês, nos concelhos de Alter do Chão, Fronteira e Monforte, no distrito de Portalegre.

"Este ano tivemos alguns contratempos para montar o festival, mas felizmente foi tudo resolvido e está a dar um gozo enorme ver inscritas novas equipas, contar de novo com a colaboração de um município (Monforte) e apresentar novos locais de voo", disse hoje à agência Lusa Aníbal Soares, um dos responsáveis da organização.

Este ano, o evento vai contar com a participação de 35 equipas, de Portugal, Espanha, França, Bélgica, Reino Unido, Holanda e Alemanha.

Além de realizar voos cativos, o festival tem para oferecer, diariamente, voos livres (as habituais viagens de balão).

"A meteorologia aponta para bom tempo na próxima semana. Nós vamos assim ter uma semana de voos com previsões fabulosas e, por isso, as nossas expectativas estão bastante elevadas", disse.

Em edições anteriores, o número de equipas inscritas tem sido superior, mas, segundo Aníbal Soares, a "conjuntura económica" não permite a participação de um maior número de equipas no festival.

"As coisas não estão fáceis e nós também tivemos que reduzir as inscrições. Além da conjuntura económica, esta decisão também tem a ver com uma estratégia que temos, porque, para o ano, comemoramos 20 edições do festival", explicou.

Nesse sentido, para 2016, Aníbal Soares promete que a 20.ª edição do festival vai ser um "evento maior" e com um "maior número" de participantes para assinalar a data.

Considerando que este é um evento que "projeta" o Alentejo no mundo, o responsável lamentou, no entanto, que existam entidades regionais que "não entendem o impacto" que a iniciativa tem além-fronteiras e, por isso, não dão o seu contributo.

O Festival Internacional de Balões de Ar Quente, o mais antigo do género em Portugal, conta com raízes no distrito de Portalegre, tendo servido de base para a abertura, em 2012, da primeira escola do país para pilotos de balões de ar quente, em Fronteira.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.