sicnot

Perfil

País

Paulo Morais pede voto secreto sobre programa na AR

O candidato à Presidência da República Paulo Morais propôs hoje a forma de "voto secreto" na votação de moções de rejeição ao programa de Governo, na próxima semana na Assembleia da República.

(SIC/ Arquivo)

"Para que cada um dos deputados possa livremente interpretar em que medida as propostas que votam se coadunam com o programa eleitoral a que se comprometeu com o seu eleitorado, apelo ao Presidente da Assembleia da República que, perante eventuais moções de rejeição ao programa de Governo, proponha a sua votação por voto secreto", afirma o candidato, num comunicado enviado à agência Lusa.

Paulo Morais recorda que, passado um mês sobre as eleições legislativas, "os portugueses ainda não sabem qual vai ser a solução governativa dos próximos tempos".

"Em perspectiva, temos agora um Governo liderado por Pedro Passos Coelho, expetavelmente enxertado de propostas do programa socialista, ou, em alternativa, um Governo dirigido por António Costa, acrescentado de propostas de outros partidos designados de esquerda", acrescenta.

Paulo Morais sublinha que, "só desta forma, e em plena consciência, cada um dos deputados poderá decidir, no respeito pela Constituição da República Portuguesa, que no seu artigo 155.º determina que 'os deputados exercem livremente o seu mandato'".

Antigo vice-presidente da câmara do Porto, com os pelouros do Urbanismo, Ação Social e Habitação, durante o mandato do social-democrata Rui Rio (PSD), de 2002 a 2005, Paulo Morais, de 51 anos, notabilizou-se pela defesa de posições anticorrupção.

Pertence à associação cívica Transparência e Integridade e é professor universitário.

A cerca de três meses do final do mandato do atual Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, são já 17 os candidatos que anunciaram a intenção de entrar na corrida a Belém.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.