sicnot

Perfil

País

Portugal recebe amanhã 22 refugiados

Portugal vai receber, amanhã, 22 dos 44 refugiados previstos, uma vez que o voo que transportava um dos grupos foi cancelado devido à greve da Lufhtansa, indicou hoje o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters

Um grupo de 44 refugiados que está no Egito devia chegar amanhã a Portugal no âmbito da quota anual entre Portugal e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), mas vão ser apenas 22.

O SEF refere que ainda não há data para a chegada dos restantes 22, uma vez que o voo comercial no qual viajavam e que estava previsto para sábado de manhã foi cancelado devido à greve de pessoal de cabine da companhia aérea.

Os 22 refugiados, que chegam ao aeroporto de Lisboa no sábado cerca das 13:00, integram o número anual de reinstalação definido pelo Governo com o ACNUR e veem com o estatuto de refugiados reinstalados.

Numa nota enviada em outubro à agência Lusa, o SEF referiu que os 44 refugiados já deviam ter chegado a Portugal em setembro, mas "uma situação burocrática no Egito" impediu a saída do grupo do campo de refugiados do Cairo.

De acordo com o SEF, a maioria dos refugiados são da Síria, existindo também cidadãos da Eritreia e Sudão, encontrando-se no Cairo já há algum tempo, sob mandado do ACNUR.

Os refugiados são maioritariamente famílias com crianças pequenas e vão ficar instalados em Penela e na área de Lisboa, refere aquele serviço de segurança, sublinhando que a reinstalação está a ser preparada com a cooperação das Organizações Não Governamentais (ONG's), como Conselho Português para os Refugiados, Serviço Jesuíta aos Refugiados e a Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional.

Em Penela, vão ficar a morar em apartamentos autónomos cinco famílias, num total de 20 pessoas.

O SEF refere ainda que a viagem e acolhimento destes refugiados foram preparados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e pela Organização Internacional de Migrações (OIM), no âmbito de um protocolo assinado em abril.

Estes refugiados, que agora chegam a Portugal, não fazem parte dos mais de 4.500 que Portugal vai receber nos próximos dois anos ao abrigo do Programa de Relocalização de Refugiados na União Europeia, definido em setembro.

Com Lusa

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • Parlamento debate uso de animais no circo: as posições do PCP, Bloco e PAN
    2:03

    País

    O Parlamento discute na próxima quinta-feira três projetos de lei sobre a utilização de animais no circo. O PCP quer ver reforçada da proteção dos animais utilizados nos circos, o Bloco de Esquerda quer proibir a utilização de animais selvagens e o PAN o fim da utilização de todos os animais neste tipo de espetáculos.