sicnot

Perfil

País

Portugal recebe amanhã 22 refugiados

Portugal vai receber, amanhã, 22 dos 44 refugiados previstos, uma vez que o voo que transportava um dos grupos foi cancelado devido à greve da Lufhtansa, indicou hoje o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters

Um grupo de 44 refugiados que está no Egito devia chegar amanhã a Portugal no âmbito da quota anual entre Portugal e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), mas vão ser apenas 22.

O SEF refere que ainda não há data para a chegada dos restantes 22, uma vez que o voo comercial no qual viajavam e que estava previsto para sábado de manhã foi cancelado devido à greve de pessoal de cabine da companhia aérea.

Os 22 refugiados, que chegam ao aeroporto de Lisboa no sábado cerca das 13:00, integram o número anual de reinstalação definido pelo Governo com o ACNUR e veem com o estatuto de refugiados reinstalados.

Numa nota enviada em outubro à agência Lusa, o SEF referiu que os 44 refugiados já deviam ter chegado a Portugal em setembro, mas "uma situação burocrática no Egito" impediu a saída do grupo do campo de refugiados do Cairo.

De acordo com o SEF, a maioria dos refugiados são da Síria, existindo também cidadãos da Eritreia e Sudão, encontrando-se no Cairo já há algum tempo, sob mandado do ACNUR.

Os refugiados são maioritariamente famílias com crianças pequenas e vão ficar instalados em Penela e na área de Lisboa, refere aquele serviço de segurança, sublinhando que a reinstalação está a ser preparada com a cooperação das Organizações Não Governamentais (ONG's), como Conselho Português para os Refugiados, Serviço Jesuíta aos Refugiados e a Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional.

Em Penela, vão ficar a morar em apartamentos autónomos cinco famílias, num total de 20 pessoas.

O SEF refere ainda que a viagem e acolhimento destes refugiados foram preparados pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e pela Organização Internacional de Migrações (OIM), no âmbito de um protocolo assinado em abril.

Estes refugiados, que agora chegam a Portugal, não fazem parte dos mais de 4.500 que Portugal vai receber nos próximos dois anos ao abrigo do Programa de Relocalização de Refugiados na União Europeia, definido em setembro.

Com Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.