sicnot

Perfil

País

Chefe de serviço da Segurança Social e familiar detidos

notícia sic

A Polícia Judiciária e o Ministério Público estão a fazer buscas no edifício da Segurança Social em Lisboa. Em causa estarão crimes de corrupção e falsificação de documentos. Duas pessoas já foram detidas, um é chefe do Departamento de Remunerações do Centro Distrital da Segurança Social de Lisboa. Seria ele a cabeça de um esquema que terá lesado o Estado em muitos milhares de euros. O outro detido é um familiar seu, suspeito de angariar clientes para o esquema fraudulento.

(Arquivo)

(Arquivo)

O Ministério Público acredita que a troco de dinheiro, os suspeitos anulavam dívidas particulares e de empresas da construção civil à Segurança Social. Os arguidos terão adulterado também os cálculos para aumentar reformas e atribuir indevidamente subsídios de desemprego.

Além das buscas ao Centro Distrital da Segurança Social em Lisboa, a Judiciária e o Ministério Público estiveram também em seis residências e três empresas. Em causa estarão crimes de corrupção, falsificação de documentos e falsidade informática.

A SIC sabe que até ao momento foram constituídos 10 arguidos, entre pessoas singulares e coletivas.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31

    Grande Reportagem SIC

    Carlos Queiroz, ex-selecionador de Portugal, dá-nos uma entrevista forte e transparente. Entrevistámo-lo no Dubai, um lugar que a investigação da SIC coloca no centro do mapa do escândalo do GES/BES. Aqui antecipamos a Grande Reportagem da próxima semana.

    Exclusivo online