sicnot

Perfil

País

Imprensa espanhola com pouco destaque à queda do executivo em Portugal

A imprensa espanhola dá hoje pouco destaque nas capas à queda do Governo em Portugal, preferindo destacar o tema "quente" em Espanha, o processo de independência na Catalunha, e as exigências britânicas para permanecer na União Europeia.

O jornal El País coloca um pequeno destaque na primeira página, titulando "Esquerda portuguesa acaba com o Governo conservador". Na página cinco, o correspondente do jornal em Lisboa descreve o debate de terça-feira no parlamento português e realça a promessa dos socialistas de "cumprirem as metas orçamentais", que interpreta como um compromisso em relação às políticas europeias.

Os editoriais do diário são dedicados ao processo de independência na Catalunha (o presidente catalão, Artur Mas, falhou na terça-feira a primeira tentativa de ser reeleito no parlamento regional) e as exigências do primeiro-ministro britânico, David Cameron, quanto à permanência do Reino Unido na União Europeia.

O El Mundo escreve sobre a situação política em Portugal na página 18 (sem destaque de capa), salientando que o discurso do líder socialista, António Costa, no parlamento "foi intenso e marcou um momento decisivo na história política de Portugal", uma vez que pode ser a primeira vez que o país tem "um Governo apoiado pelos quatro partidos da Esquerda" (PS, PCP, Bloco de Esquerda e Os Verdes).

Também os editoriais do El Mundo se dedicam à questão catalã e britânica.

Já o ABC, conotado com a direita, titula "A esquerda radical derruba Passos num pacto anti-austeridade".

O jornal fala na "incerteza" que se segue - em antecipação a uma decisão do Presidente da República, Cavaco Silva - e escreve que "o momento decisivo que se vive em Portugal pede 'a gritos' a rápida designação de um primeiro-ministro".

O mesmo correspondente do ABC em Lisboa salienta que "Portugal entra numa era de instabilidade" e sublinha que "o pacto [entre o PS e os partidos à sua esquerda] apenas contempla um mínimo quanto a orçamentos e que, a qualquer momento, [o BE e o PCP] poderiam voltar às andanças anti-europeias".

Os editoriais do ABC também são sobre a Catalunha e David Cameron, mas um dos seus colunistas, José María Carrascal, dedica um curto "postal" sobre a moção de rejião do Governo em Portugal, com uma foto de António Costa.

Carrascal escreve que a moção "reflete a irresponsabilidade de um socialismo que, a coberto da 'vontade de mudança' (...) sacrifica a estabilidade política, o progresso económico e os seus próprios princípios. E sugere que o mesmo se poderá passar nas eleições gerais espanholas de 20 de dezembro deste ano, ao concluir "Portugal não está assim tão longe".

Outro jornal associado ainda mais à direita, o La Razón, puxa o tema para capa, com um título no mesmo estilo do ABC: "A aliança radical de esquerda derruba o Governo de Passos Coelho".

Na imprensa económica, o Expansión adianta que os mercados de valores "estão expostos à mudança de Governo em Portugal", enquanto o El Economista salienta em capa que "Os grupos de esquerdas derrubam Governo de Portugal com apenas 11 dias".

O jornal escreve que a esquerda portuguesa "quer gastar mais e travar privatizações"

  • A queda do executivo português na imprensa alemã

    País

    A queda do Governo português, da coligação PSD/CDS, votada pelos partidos de esquerda, tem hoje destaque na imprensa alemã, mas as primeiras páginas foram reservadas maioritariamente às notícias sobre a morte do antigo chanceler alemão Helmut Schmidt.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Costa confiante no crescimento da economia e das exportações
    1:09

    Economia

    O primeiro-ministro manifestou confiança no crescimento da economia e das exportações. À margem da cerimónia dos 25 anos da Auto Europa em Portugal, António Costa deu vários exemplos de investimento estrangeiro, feito nas últimas semanas no país, e disse que os dados económicos recentes são positivos.

  • Turista italiano assassinado em favela do Rio de Janeiro
    1:01

    Mundo

    Um turista italiano de 52 anos foi assassinado numa favela do Rio de Janeiro, no Brasil, enquanto viajava com um amigo. Após várias horas com o gangue autor do crime, o amigo que se encontrava com a vítima acabou por ser libertado.

  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47