sicnot

Perfil

País

Suspeitos de fraude à Segurança Social são ouvidos amanhã

Suspeitos de fraude à Segurança Social são ouvidos amanhã

Vão ser ouvidos amanhã pelo juiz de instrução criminal, os dois homens detidos ontem por fraude à Segurança Social. São suspeitos dos crimes de corrupção, falsificação de documentos e falsidade informática.

  • Chefe do Centro de Segurança Social de Lisboa detido por corrupção
    1:17

    País

    O chefe do departamento da Segurança Social em Lisboa foi detido pela Policia Judiciária. É suspeito de corrupção, falsificação de documentos e falsidade informática. A PJ deteve ainda uma outra pessoa e constituiu 10 arguidos numa operação que investiga um esquema que terá lesado o Estado em vários milhares de euros.

  • Chefe de serviço da Segurança Social e familiar detidos

    País

    A Polícia Judiciária e o Ministério Público estão a fazer buscas no edifício da Segurança Social em Lisboa. Em causa estarão crimes de corrupção e falsificação de documentos. Duas pessoas já foram detidas, um é chefe do Departamento de Remunerações do Centro Distrital da Segurança Social de Lisboa. Seria ele a cabeça de um esquema que terá lesado o Estado em muitos milhares de euros. O outro detido é um familiar seu, suspeito de angariar clientes para o esquema fraudulento.

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.