sicnot

Perfil

País

Embarcações de pesca evitam novo naufrágio na Figueira da Foz

Três embarcações de pesca evitaram, hoje de madrugada, um novo naufrágio à entrada da barra da Figueira da Foz, socorrendo um arrastão espanhol que estava à deriva entre os molhes, disse fonte da autoridade marítima.

Em declarações à agência Lusa, o comandante do porto da Figueira da Foz, Silva Rocha, confirmou o incidente, explicando que o arrastão "Catrua", registado em Vigo e com nove tripulantes a bordo, tentou entrar na barra cerca da 01:30 com problemas de motor e "esteve em risco iminente de colisão com o molhe norte".

De acordo com o comandante, o mestre do barco teria a intenção de entrar no porto para reparar o motor, mas fê-lo "demasiado junto ao molhe, completamente fora" do enfiamento normal do canal de navegação, com nevoeiro cerrado, situação climatérica que por si só não seria impeditiva.

Um outro arrastão ("Scorpius") que ia a sair terá, segundo Silva Rocha, avisado o mestre do navio espanhol da colisão iminente.

O mestre "meteu propulsão à ré [marcha atrás]" e conseguiu evitar a colisão com o lado norte do molhe, do lado da praia da Figueira da Foz, mas "ficou sem propulsão e à deriva".

Acabou por ser socorrido, numa primeira fase, pelo "Marco Flávio", uma pequena embarcação de pesca com 13 metros e 150 cavalos de potência que conseguiu passar-lhe um cabo e evitar que o arrastão, à deriva entre molhes e que chegou a encostar ao molhe sul, encalhasse e naufragasse. No entanto, o pequeno pesqueiro viu-se em risco de colisão com as pedras e teve de largar o arrastão.

O navio espanhol acabou por ser socorrido e rebocado para o interior do porto de pesca por outro arrastão ("Neptuno") que ia a sair e inverteu o rumo: "Conseguiu passar cabos e entrar de braço dado com o arrastão espanhol", explicou o comandante do Porto.

Aa 06 de outubro o arrastão "Olívia Ribau", com sete pescadores a bordo, naufragou à entrada do porto da Figueira da Foz.

Dois homens foram resgatados com vida, uma hora depois do acidente, por uma moto de água da Polícia Marítima, e cinco morreram.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15