sicnot

Perfil

País

Ordem alerta que 10% dos enfermeiros do hospital de Portimão têm tuberculose

O presidente do Conselho Nacional de Enfermagem da Ordem dos Enfermeiros (OE), José Carlos Gomes, denunciou hoje à agência Lusa que 10% dos enfermeiros do serviço de urgência do hospital de Portimão têm tuberculose.

(arquivo)

(arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

"Da informação que recolhi e é segura, embora careça de confirmação, estamos a falar de 10% dos enfermeiros do serviço de urgência" que contraíram tuberculose devido à "falta de uma unidade de isolamento".

Segundo o enfermeiro, esta é uma situação preocupante, pelo que sublinha "a necessidade de algum investimento no sentido de criar unidades de isolamento, que pudessem proteger não só os profissionais de saúde, mas também os outros utentes".

José Carlos Gomes, que visitou hoje o hospital de Santo André, em Leiria, reconhece que a profissão de enfermeiro é de "risco" - apesar de este "não ser reconhecido" -, mas entende que "neste caso, tal como noutros no país, este risco existe por falta de recursos, nomeadamente estruturas de isolamento para estes doentes [com tuberculose]", sublinhou.

Para o presidente do Conselho Nacional de Enfermagem da OE e também candidato a bastonário, trata-se de uma "tuberculose multirresistente, que está associada à toxicodependência".

Já em agosto, o Sindicato de Enfermeiros tinha denunciado à Lusa a existência de casos de tuberculose no hospital de Portimão e acusou o Centro Hospitalar do Algarve (CHA) de não cumprir totalmente as regras de segurança no trabalho, apontando como um "problema" a inexistência de um quarto de isolamento, designado por quarto de pressão negativa, que permita conter possíveis surtos contagiosos, procedendo-se atualmente o isolamento de doentes com tuberculose ou outras doenças contagiosas no serviço de urgência com uma cortina.

Na altura, o CHA explicou que "por absoluta falta de condições, nomeadamente perigoso afastamento do núcleo central do Serviço de Urgência, nunca ou muito raramente este espaço terá servido para internamento de doentes, funcionando, na prática, como armazém de material clínico".

Hoje, após a visita ao hospital de Leiria, José Carlos Gomes revelou que "foram relatados problemas um pouco à semelhança do que se passa por esse país fora", tais como o "não reconhecimento das competências, nomeadamente a especialidade que não é valorizada e acaba por ter impacto na qualidade assistencial dos cuidados de saúde".

Outro problema detetado pelo candidato a bastonário é a dotação que "está a ser agravada com a transferência de enfermeiros do hospital de Leiria para os cuidados de saúde primários".

"Estão a ser retirados os enfermeiros mais competentes, mais especializados e mais experientes, o que não é mau para os centros de saúde, mas pode, a prazo, colocar em causa a capacidade assistencial do hospital em algumas áreas", alertou.

Lusa

  • Senegal surpreende e vence a Polónia por 2-1

    Mundial 2018 / Polónia

    O Senegal venceu hoje a Polónia por 2-1 num jogo a contar para o grupo H do Mundial da Rússia. Na primeira parte, os "leões de Teranga" beneficiaram de um golo na própria baliza marcado por Thiago Cionek aos 37 minutos. A vantagem no marcador veio trazer estabilidade ao Senegal que conseguiu firmar a superioridade com um golo de M´Baye Niang aos 60 minutos. Perto do final do jogo, o polaco Grzeg Krychowiak marcou na baliza de Khadim N'Diaye, mas foi insuficiente para derrotar o Senegal.

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.