sicnot

Perfil

País

Suspeitos de corrupção na Segurança Social detidos com caução

O chefe da Segurança Social que foi detido na terça-feira por suspeitas de corrupção vai ter de pagar uma caução de 30 mil euros para poder aguardar o julgamento em tribunal.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

As medidas de coação, aplicadas pelo juiz de instrução criminal aos dois arguidos foram conhecidas esta quinta-feira. Após o interrogatório judicial, ambos ficaram indiciados pela prática de crimes de corrupção passiva para ato ilícito, falsidade informática, abuso de poder e peculato.

Além da caução, o responsável pela equipa de gestão de remunerações do Centro Distrital de Lisboa fica suspenso de funções, proibido de entrar nas instalações da Segurança Social e de contactar com funcionários da mesma instituição.

Ao segundo detido, familiar do funcionário e co-autor de parte dos crimes, foi imposta a proibição de contactos e de frequentar instalações da Segurança Social, a proibição de se ausentar para o estrangeiro e uma caução de 15 mil euros.

Os dois manipulavam dados do sistema informático a troco de dinheiro e outros benefícios. Assim, permitiam, de forma fraudulenta, o aumento de pensões de reforma e subsídios.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • Norte também quer naturismo e praias de nudistas

    País

    O presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal defendeu hoje a criação de praias naturistas legalizadas na região, fazendo a apologia da formação de associações e negando que este seja um destino conservador.