sicnot

Perfil

País

Presidente da República inicia visita de dois dias à Madeira

O Presidente da República, Cavaco Silva, inicia hoje uma visita de dois dias à Madeira, deslocação que acontece depois de nove audições em Belém de parceiros sociais na sequência da rejeição do Programa do Governo PSD/CDS-PP.

Em 2013, Cavaco Silva visitou as Ilhas Selvagens.

Em 2013, Cavaco Silva visitou as Ilhas Selvagens.

LUSA

Ao longo de dois dias, entre hoje e terça-feira, o Presidente da República vai estar na Madeira para mostrar como uma região de dimensões reduzidas e com uma situação geográfica ultraperiférica tem conseguido diversificar a sua economia.

A visita à Madeira, onde o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, chega ao final da manhã, insere-se no âmbito da 7.ª jornada do Roteiro para uma Economia Dinâmica, iniciativa que teve início em abril de 2014 e tem como objetivo mostrar "os pilares do crescimento económico real".

Do aeroporto do Funchal, Cavaco Silva parte logo para o primeiro ponto do programa, a inauguração do "Design Center Nini Andrade Silva", no edifício do Molhe, na Fortaleza de Nossa senhora da Conceição.

Já depois de almoço, o Presidente da República visita a ACIN - iCloud Solutions, uma empresa líder nacional no desenvolvimento e comercialização de soluções de software de gestão para as Pequenas e Médias Empresas, seguindo depois para a empresa Vinhos Barbeito, produtora de vinhos da Madeira.

Ao final da tarde, Cavaco Silva visita o futuro hotel do grupo Pestana, terminando o dia com um jantar oferecido pelo presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, na Quinta da Vigia.

O Presidente da República ouviu na quinta e sexta-feira confederações patronais, associações empresariais e sindicatos sobre "as perspetivas económicas e sociais do país", no quadro da rejeição na passada terça do Programa do XX Governo Constitucional, e "sobre as orientações de política económica e social consideradas essenciais para que Portugal mantenha, no futuro, uma trajetória de crescimento da produção e da criação de emprego".

Com Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.