sicnot

Perfil

País

Deputados do PSD terão liberdade de voto na IVG, adoção gay e PMA

A deputada e vice-presidente do PSD, Teresa Leal Coelho, disse hoje à Lusa que haverá liberdade de voto nas "questões de consciência", referindo-se à interrupção voluntária da gravidez (IVG), adoção por casais homossexuais e procriação medicamente assistida (PMA).

"A liberdade de voto em relação às questões de consciência vai manter-se", disse Teresa Leal Coelho.

Sobre os diplomas de PS, BE, PCP e PEV relativos à IVG, Teresa Leal Coelho disse que votará contra a abolição das taxas moderadoras introduzidas no final da passada legislatura, por considerar que já estão sujeitas a condições de recurso, acautelando, assim a situação de mulheres menores de 18 anos e de frágeis condições económicas, que estão isentas.

Teresa Leal Coelho opõe-se à obrigatoriedade de a mulher comparecer a uma consulta com um psicólogo e um assistente social antes de uma IVG e votará, nestes pontos, os projetos de lei da esquerda.

PS, PCP, BE e PEV querem acabar tanto com as taxas moderadoras na IVG como com a realização obrigatória de aconselhamento psicológico e de um técnico de serviço social.

A deputada social-democrata vai igualmente votar a favor da adoção por casais do mesmo sexo, discutida como a IVG na quinta-feira em plenário, e do acesso generalizado das mulheres - incluindo lésbicas e mulheres solteiras de qualquer orientação sexual - à procriação medicamente assistida.

Em janeiro de 2014, Teresa Leal Coelho demitiu-se da direção da bancada parlamentar do PSD por se opor à disciplina de voto imposta na votação de um referendo à adoção e coadoção por casais do mesmo sexo.

Na altura, Teresa Leal Coelho, que defendia já a adoção plena, argumentava que a possibilidade de coadoção de crianças por casais homossexuais "não é matéria passível de ser referendada", porque "está em causa uma restrição de ordem jurídica que tem de ser eliminada".

O referendo proposto por deputados do PSD, nomeadamente Hugo Soares, foi aprovado pelo parlamento mas chumbado pelo Tribunal Constitucional.

O projeto de lei do PS para alargar o acesso às técnicas de procriação medicamente assistida foi agendado para o dia 26 de novembro, mas a iniciativa do BE que é discutida na quinta-feira já abrange esta matéria, ao querer alterar "o Código do Registo Civil, tendo em conta a adoção, a Procriação Medicamente Assistida e o apadrinhamento civil por casais do mesmo sexo".

Estarão em discussão na quinta-feira projetos sobre a adoção por casais do mesmo sexo apresentados pelo PS, BE, PEV e PAN (Pessoas-Animais-Natureza).

A discussão da procriação medicamente assistida no dia 26 de novembro resulta de um agendamento do PS, apresentando igualmente iniciativas o BE e o PAN.

Contactada pela Lusa, a deputada de "Os Verdes" Heloísa Apolónia disse que o partido ecologista ainda pondera apresentar também uma iniciativa sobre a PMA, sendo certo que votará favoravelmente as que já existem, como já aconteceu na anterior legislatura.

Lusa

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Coreia do Norte acusa Trump de declarar guerra

    Mundo

    A Coreia do Norte acusou hoje o Presidente norte-americano de ter "declarado a guerra". O chefe da diplomacia norte-coreana ameaçou abater todo e qualquer bombardeiro dos EUA que se aproxime do território.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • "Bispo vermelho"

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.