sicnot

Perfil

País

Examinadores do ACP do Porto detidos em fraude com cartas de condução

NOTÍCIA SIC

Examinadores do ACP do Porto detidos em fraude com cartas de condução

Catorze pessoas foram detidas, esta manhã, numa grande operação da Polícia Judiciária (PJ) no norte do país. Estão a decorrer mais de 70 buscas e há 150 inspetores envolvidos. Os detidos são na maior parte examinadores do centro de exames do Automóvel Clube de Portugal (ACP), no Porto. São oito examinadores e seis responsáveis e funcionários de escolas de condução. O Ministério Público e a polícia suspeitam de que fazem parte de uma rede que, a troco de muito dinheiro, facilitava a aprovação de exames de código. A repórter Catarina Folhadela dá conta de mais pormenores sobre este caso de fraude nas cartas de condução.

  • Megafraude nas cartas de condução, 14 detidos

    País

    É uma gigantesca fraude na obtenção de cartas de condução: catorze pessoas foram detidas esta manhã numa grande operação da Polícia Judiciária no norte do país. Estão a decorrer mais de 70 buscas e há 150 inspetores envolvidos.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38