sicnot

Perfil

País

Corpo de baleia com 18 metros dá à costa em praia de Alcobaça

O corpo de uma baleia com cerca de 18 metros de comprimento deu esta segunda-feira à costa na praia do Vale Furado, no concelho de Alcobaça, informou fonte da Capitania da Nazaré à agência Lusa.

CARLOS BARROSO / Lusa

CARLOS BARROSO / Lusa

De acordo com o comandante da Capitania do Porto da Nazaré, Paulo Agostinho, o animal estava muito magro.

"Segundo indicações da bióloga do Cram-Q - Centro de Reabilitação de Animais Marinhos de Quiaios, Figueira da Foz, o animal estaria doente e acabou por dar à costa hoje à tarde", já morto, adiantou Paulo Agostinho.

O responsável informou que a Polícia Marítima, com a Proteção Civil local, esteve na praia do Vale Furado, no distrito de Leiria, a acompanhar os trabalhos dos biólogos do Cram-Q que "recolheram amostras para análises".

"Trata-se de uma baleia de espécie comum, com cerca de 18 metros de comprimento e com um peso entre 10 e 15 toneladas", acrescentou.

Paulo Agostinho informou também que os trabalhos de remoção deverão iniciar-se na terça-feira de manhã: "É uma remoção com grau de dificuldade máximo, uma vez que não há acesso ao local nem por terra nem por mar."

O animal terá, por isso, de ser "cortado", pois a praia é "circunscrita por rochas, inclusive no espelho de água", "sem acesso sequer a qualquer veículo de emergência".

A 10 de novembro, uma tartaruga gigante também deu à costa, a sul da praia São Pedro de Moel, no concelho da Marinha Grande, no mesmo distrito.

Lusa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.