sicnot

Perfil

País

Manuel Champalimaud passa a deter 5,20% dos CTT

O empresário Manuel Carlos de Mello Champalimaud passou a deter uma participação qualificada de 5,20% no capital social dos CTT - Correios de Portugal, informou hoje a entidade em comunicado enviado ao supervisor do mercado.

O responsável é o presidente da Gestmin, um 'family office' (empresa familiar) que, após uma série recente de compras de títulos dos CTT, passou a deter 5,18% da companhia, aos quais se somam os 0,02% detidos diretamente por Manuel Champalimaud.

No total, a participação qualificada nos CTT imputável, direta e indiretamente, ao empresário passou a ser de 7,8 milhões de ações, isto é, 5,20% dos direitos de voto e do capital social.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".