sicnot

Perfil

País

Sampaio diz que ajuda humanitária mundial tem de privilegiar formação universitária

O apoio universitário de emergência deve ser uma prioridade da ajuda humanitária internacional, defendeu hoje o ex-Presidente português Jorge Sampaio, cuja Plataforma de Apoio já trouxe cerca de 150 universitários sírios para estudarem em Portugal.

MIGUEL A. LOPES

"Falta assumir-se a nível das organizações internacionais um ramo [da ajuda humanitária] dedicado ao ensino universitário de emergência, que é fundamental para a reconstrução de um país", disse Jorge Sampaio à agência Lusa à margem de um almoço que reuniu em Lisboa representantes de entidades que apoiam a Plataforma de Apoio Académico aos Estudantes Sírios, lançada pelo ex-presidente em 2013.

"É a isso que me tenho dedicado e este exemplo português é uma espécie de projeto piloto daquilo que pode ser alargado, sobretudo quando a gente sabe que há universidades disponíveis para que isso possa acontecer", acrescentou.

A Plataforma, referiu, já trouxe a dez cidades de Portugal sírios que foram obrigados pela guerra a interromper os estudos superiores e de cuja formação depende a futura reconstrução do país. Mas há disponibilidade das universidades para mais, precisou, evocando 20 vagas em Medicina na Universidade Nova e 700 vagas em instituições internacionais que a plataforma "até agora não conseguiu preencher" por falta de fundos.

Ao mesmo tempo, explicou, "há uma lista de espera absolutamente angustiante" e "uma escala brutal de necessidade", com mensagens e candidaturas de estudantes universitários a chegarem à Plataforma quer dos campos de refugiados que acolhem quatro milhões de sírios nos países vizinhos quer "da própria Síria".

É por essa razão que Jorge Sampaio defende a necessidade de um plano global de apoio académico a estudantes universitários de países em conflito, um plano para o qual há disponibilidade de muitas universidades do mundo e que "tem de ser" lançado no quadro das Nações Unidas.

"Mas é preciso obviamente fundos para isso e é preciso que isso seja uma prioridade. O auxílio de emergência -- um teto, assistência médica, etc. - tem obviamente prioridade, mas existe uma faixa que é indispensável se a gente quiser ter esperança na reconstrução de um país quando a paz vier", frisou.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.