sicnot

Perfil

País

Educadora de infância escreve "Mãe Borboleta" para explicar efeitos da quimioterapia

Educadora de infância escreve "Mãe Borboleta" para explicar efeitos da quimioterapia

Em Portugal, a cada ano há seis mil novos casos de cancro da mama. Além do drama pessoal, estas mulheres confrontam-se com outra angústia: como dizer a uma criança que a mãe tem cancro? Uma educadora de infância, que sofre da doença, partilhou agora a sua experiência em livro. Conta que para explicar às filhas usou, sobretudo, a imaginação. Escreveu "Mãe Borboleta", um livro que não fala em cancro, nem em quimioterapia mas usa a metáfora da borboleta para explicar efeitos do tratamento.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00