sicnot

Perfil

País

Fim da subconcessão dos transportes vai a votos no Parlamento

A Assembleia da República debate e vota hoje dez diplomas apresentados pelo PS, PCP, BE e "Os Verdes" para o cancelamento e reversão dos processos de subconcessão dos transportes públicos de Lisboa e Porto.

(Arquivo)

(Arquivo)

Se forem aprovados, como se prevê face à maioria parlamentar desses partidos, termina aí o processo de subconcessão do Metropolitano de Lisboa, Carris, Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP - serviço de autocarros) e Metro do Porto, lançado pelo Governo de Passos Coelho.

Quanto ao PS, apresentou no Parlamento dois projetos de resolução para que o Governo, no prazo de 90 dias, proceda à anulação dos processos de subconcessão a privados dos serviços públicos de transporte de Lisboa e do Porto.

Para este partido, a subconcessão a privados "em nada defende o interesse público" e, "ao contrário do que o Governo [PSD/CDS-PP] quis fazer crer, acarreta elevados riscos e custos para o Estado".

Por seu turno, o PCP optou por apresentar dois projetos de lei para o "cancelamento e a reversão" da subconcessão por considerar que será lesiva para as empresas públicas e lucrativa para os privados.

Segundo o PCP, os contratos "incluem cláusulas que garantem aos privados que, mesmo que não prestem o serviço público, continuem a receber como se o prestassem" e, em caso de greve, "quem assume os custos são as empresas públicas".

O partido alega, também, que as empresas públicas de transporte ficam condenadas a uma "situação financeira insustentável" porque só vão ter "despesas e nenhuma receita".

O BE apresentou quatro projetos de lei: um para "repor a identidade e autonomia jurídica da Metropolitano de Lisboa, da Carris [rodoviária], da Transtejo e da Soflusa [transporte fluvial]", outro para aprovar "o cancelamento e a reversão do processo de subconcessão da STCP" e alterar os estatutos desta empresa, um terceiro para alterar "as bases da concessão do sistema de metro ligeiro do Porto e os estatutos da Metro do Porto" e o último para alterar o regime jurídico do serviço público de transporte de passageiros.

Já "Os Verdes" apresentaram dois projetos de resolução: "sobre o cancelamento e a reversão do processo de fusão, reestruturação e subconcessão dos sistemas de transporte da Carris e do Metropolitano de Lisboa" e "pela gestão pública das empresas STCP e Metro do Porto".

Prevista no Plano Estratégico dos Transportes 2011-2015, a subconcessão das empresas públicas de transporte de Lisboa e Porto teve o seu culminar este verão quando o Governo de Passos Coelho atribuiu a Carris e o metro à espanhola Avanza e escolheu as empresas Transdev para explorar o Metro do Porto e a Alsa para a STCP.

No entanto, as subconcessões ainda não entraram em vigor, por falta do visto do Tribunal de Contas (TdC).

A Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans) considera que vai ser um "dia de grande vitória", porque irá ser determinado o fim da subconcessão dos transportes públicos a empresas privadas.

Convicta de que os diplomas vão ser aprovados, a dirigente sindical Anabela Carvalheira disse à agência Lusa que hoje "vai ser um dia de grande vitória para os trabalhadores, porque vão ser assumidos os compromissos que a atual maioria parlamentar teve (...) de que reverteria o processo de concessão e de fusão destas empresas".

A sindicalista acrescentou que se está perante um "marco histórico na viragem dos desígnios que o anterior Governo tinha para os trabalhadores das empresas do setor público de transportes".

"Os trabalhadores vão poder voltar a ter empresas públicas e a lutar por um serviço público e de qualidade", concluiu.

Muito critica desde o início do processo de subconcessão das empresas Carris, Metropolitano de Lisboa, Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP - serviço de autocarros) e do Metro do Porto, a FECTRANS realizou dezenas de greves e várias marchas de protesto.

Lusa

  • As alterações na carta de condução que ajudam a poupar
    6:16
  • Obama diz que não fica em silêncio se os valores do país forem ameaçados
    2:26
  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".

  • Nevão provocou corte de energia no centro dos EUA
    1:37

    Mundo

    Uma tempestade de neve no centro dos Estados Unidos da América provocou cortes no abastecimento de eletricidade, atrasos em voos e dificuldades na circulação rodoviária. Em Espanha, a descida das temperaturas levou à emissão de avisos em 30 províncias de norte a sul do país e deixou 27.700 alunos sem aulas em Valência.

  • Cadela sobrevive após engolir faca de cozinha

    Mundo

    Na Escócia, uma história de sobrevivência, no mínimo, bicuda. Uma cadela engoliu uma faca de cozinha com mais de 20 centímetros, manteve-a dentro de si durante algumas semanas mas sobreviveu, depois de ser operada de urgência..