sicnot

Perfil

País

Simulacro no distrito de Lisboa recria cenário das cheias de 1967 e 1983

Os cenários meteorológicos que originaram as cheias de 1967 e 1983 na região de Lisboa vão ser recriados na próxima semana, no âmbito de um exercício que vai juntar os serviços de Proteção Civil dos 16 municípios do distrito.

© Rafael Marchante / Reuters

O exercício, designado por Aqua Lx 2015, é organizado pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa e contará com o envolvimento de cerca de 230 operacionais afetos aos serviços de Proteção Civil municipais.

A iniciativa vai desenvolver-se entre segunda (30 de novembro) e quinta-feira (03 de dezembro), referiu hoje à agência Lusa o segundo comandante operacional distrital de Lisboa, André Fernandes.

"Trata-se de um exercício que visa testar o plano distrital e os planos das autarquias envolvidas num eventual cenário de cheias. É muito importante treinar as trocas de comunicação e as rotinas necessárias. Basicamente, olear o sistema", apontou.

André Fernandes explicou que irão ser recriadas as condições meteorológicas registadas em 1967 e 1983, com precipitação e vento forte, que originaram cheias em todo o distrito de Lisboa.

"Vão ser criados cenários de cheias rápidas. A ideia é conseguir arranjar soluções para os desafios que vão surgindo", afirmou.

Nesse sentido, o responsável distrital referiu que o exercício vai ser dividido em quatro fases.

Na segunda-feira serão emitidos os alertas, na terça-feira ativados os Planos de Emergência e Proteção Civil, na quarta-feira decorre a confrontação com a situação de cheia e na quinta-feira o rescaldo da situação.

Um dos municípios que vai participar neste exercício é o de Loures, onde a expetativa é "muito elevada tendo em conta que se trata de um concelho com muitas zonas de risco", explicou à Lusa o comandante operacional municipal da Proteção Civil de Loures, Joaquim Vicente.

"O município de Loures está muito empenhado em levar este exercício muito a sério e quer aproveitar ao máximo. Sabemos da sua importância para afinar as rotinas e poder responder de forma mais eficaz às adversidades que se colocam", apontou.

Joaquim Vicente referiu que do lado do município de Loures vão participar neste exercício perto de uma centena de operacionais.

Será testada a criação de um Centro de Coordenação Operacional Municipal alternativo (partindo do pressuposto de que o principal foi danificado) e criados três Postos de Comando Avançado.

Além de Loures, participam no exercício os municípios de Lisboa, Odivelas, Amadora, Sintra, Mafra, Oeiras, Cascais, Vila Franca de Xira, Azambuja, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã.

As cheias de 26 de novembro de 1967 causaram mais de 700 mortos e desalojaram mais de mil pessoas, tendo especial incidência nos municípios de Loures, Odivelas e Alenquer.

Já as cheias de 18 de novembro de 1983 causaram a morte de 10 pessoas e desalojaram 1.800 famílias, sendo os mais afetados os concelhos de Lisboa, Loures e Cascais.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.