sicnot

Perfil

País

António Costa em Bruxelas para a sua primeira cimeira de líderes da UE

O primeiro-ministro, António Costa, encontra-se hoje em Bruxelas para participar numa reunião dos chefes de Estado e de Governo da União Europeia com a Turquia sobre migrações, o seu primeiro Conselho Europeu, três dias após ter tomado posse.

ANT\303\223NIO COTRIM

A curta cimeira de hoje -- a carta convite dirigida aos líderes da UE estima que a reunião dure apenas três horas, entre as 16:00 e as 19:00 locais (menos uma em Lisboa) -- visa tratar do fortalecimento da cooperação entre o bloco europeu e a Turquia para ume melhor gestão dos fluxos migratórios, devendo ser oficializado um fundo de 3 mil milhões de euros que a União oferecerá a Ancara em troca da sua ajuda gerir os fluxos de refugiados oriundos da Síria.

Os líderes da UE discutirão com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, o plano de ação conjunto UE/Turquia sobre migração, assim como o avanço no processo de facilitação de vistos, a implementação de acordos de readmissão e o retomar do diálogo sobre o processo de adesão da Turquia à UE, outras contrapartidas que a UE apresenta a Ancara para ter o seu apoio na crise de refugiados.

Depois da cimeira de Bruxelas, o novo chefe de Governo rumará a Paris, na segunda-feira, para o seu segundo compromisso internacional nas novas funções, a abertura da Conferência da ONU sobre o Clima.

Lusa

  • Executivo tem 90 dias para fazer chegar o Orçamento ao Parlamento
    2:02

    Novo Governo

    O Governo garante que o Orçamento do Estado para 2016 será apresentado assim que possível. É a garantia do gabinete do primeiro-ministro, depois de o Diário de Notícias ter avançado hoje que António Costa admite só enviar o Orçamento para Belém em março, quando já tiver tomado posse o novo Presidente da República. o Executivo tem 90 dias para fazer chegar o Orçamento ao Parlamento, mas Centeno diz que é possível apresentá-lo antes.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.