sicnot

Perfil

País

GNR apreende quase 700 pés de canábis e cogumelos alucinogénios no Algarve

A GNR de Faro anunciou esta terça-feira a apreensão de 695 pés de canábis e de cogumelos alucinogénios, produtos que eram cultivados por um homem, entretanto detido, numa habitação situada numa zona rural próximo de São Brás de Alportel.

LU\303\215S FORRA

Em conferência de imprensa realizada hoje, o comandante do destacamento territorial de Faro da GNR, Filipe Mendes, adiantou que se trata da maior apreensão de droga feita pela GNR no Algarve desde o início deste ano, frisando que resultou de uma investigação que decorria há cerca de quatro meses.

Além dos pés de canábis e dos cogumelos, estavam na habitação 11.400 doses individuais de cocaína e uma quantidade não especificada de MDMA, droga que, no seu conjunto, valeria no mercado umas "largas dezenas de milhares de euros", referiu aquele responsável aos jornalistas.

A GNR vai agora apurar se o homem fazia venda direta da droga, sendo certo que, no que respeita à canábis, o processo era todo feito pelo agora detido, desde a germinação até ao processo de maturação, secagem, preparação e embalamento da droga.

O homem, de 31 anos, não tinha emprego e dedicava-se, alegadamente, não só ao tráfico de canábis, como de outro tipo de drogas, referiu a GNR.

As plantas de canábis estavam espalhadas por duas divisões da casa, onde foi também encontrado diverso material para apoio ao cultivo das plantas, nomeadamente, temporizadores, lâmpadas e extratores de odor.

Segundo o comandante do destacamento territorial de Faro da GNR, é a primeira vez que aquele destacamento apreende cogumelos alucinogénios, que, neste caso, estavam ainda a germinar, mas também uma quantidade já pronta para consumo.

A droga vai agora ser encaminhada para o Laboratório de Polícia Científica e só depois deverá ser destruída, concluiu.

Lusa

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.