sicnot

Perfil

País

Maria de Belém diz que moção de rejeição é exercício político legítimo

A candidata presidencial Maria de Belém escusou-se hoje a comentar a moção de rejeição do PSD - em coordenação com o CDS-PP - ao programa de Governo do PS, descrevendo-o somente como um exercício político legítimo.

(aquivo SIC)

(aquivo SIC)

"Os partidos políticos estão no exercício legítimo das suas competências", e uma moção de rejeição como a hoje anunciada denota uma "estratégia política" conduzida no âmbito da Assembleia da República, vincou a candidata.

Maria de Belém falava em Lisboa num almoço/debate com empresários organizado pela Fundação AIP e pela CIP (Confederação da Indústria Portuguesa).

A Comissão Permanente do PSD - órgão mais restrito de direção deste partido, composto pelo presidente, Pedro Passos Coelho, pelos vice-presidentes, pelo líder parlamentar e pelo secretário-geral - esteve reunida hoje de manhã, e fonte social-democrata confirmou à agência Lusa a apresentação da moção de rejeição.

O debate na Assembleia da República do Programa do XXI Governo Constitucional, chefiado por António Costa, está marcado para quarta e quinta-feira. As moções de rejeição são votadas após o encerramento do debate.

Ressalvando que o país está normalizado, com o seu quadro institucional a funcionar de forma regular, Belém lamentou todavia o "clima de crispação entre agentes políticos, económicos e sociais", e lembrou que o chefe de Estado deve ter um "papel moderador, de árbitro, de criação de paz entre os órgãos de soberania".

"Não andei 16 anos a comentar o que os outros faziam, dando numa semana umas bicadas a uns, e noutras umas bicadas a outros", disse depois, criticando diretamente o também candidato presidencial Marcelo Rebelo de Sousa, por quem disse ter "apreço e estima pessoal" mas não possui, defendeu, o perfil para ser o "Presidente de todos os portugueses".

Lusa

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.